Quem foi à Estação das Docas, em Belém, para visitar o navio Arctic Sunrise, do Greenpeace, teve que esperar um tempinho na fila até poder conhecer detalhes da embarcação. Mas quem disse que o pessoal se incomodou? Pelo contrário, debaixo de sol ou chuva, ninguém abandonava a fila e muitas vezes a aglomeração se transformava numa grande farra coletiva. Veja só o que rolou neste sábado à tarde: instigado por um voluntário do Greenpeace, um casal resolveu cantar para as pessoas, que corresponderam. Nada melhor do que essa espontaneidade para ilustrar a alegria e o carinho com que a população de Belém recebeu o Greenpeace: