Está no ar a campanha “Adote Abrolhos”, promovida pela Aliança Marinha (parceria entre a Conservação Internacional e a Fundação SOS Mata Atlântica). A união busca mais estudo e proteção para a costa brasileira. No site da campanha é possível “mergulhar” em informações sobre o arquipélago e apoiar a campanha, baixando materiais exclusivos e assinando uma petição que pede à presidente Dilma Rousseff maior proteção à região por meio da garantia de funcionamento efetivo das unidades de conservação existentes, além da retomada do processo de ampliação de criação de áreas marinhas protegidas no entorno.

Abrolhos, no litoral da Bahia, é a zona de maior biodiversidade do Atlântico Sul. Está localizada na Costa do Descobrimento e, em 1983, foi declarado Parque Nacional Marinho em 1983 - o primeiro a ser criado no Brasil.

Com extensão de 913 km², o parque abrange o arquipélago dos Abrolhos e os recifes de Timbebas. Abrolhos é lar de mais de 1300 espécies de aves, tartarugas, peixes e mamíferos marinhos. Dentre elas, 45 delas estão consideradas em risco de extinção. Os recifes de corais da região, o maior e mais exuberante do Brasil, abrigam 17 espécies, sendo seis delas autóctones, como o coral-cérebro (Mussismillia brazilienses). Esta espécie está presente em Abrolhos há 7,7 mil anos e o principal construtor de recifes da região.

Ecossistema sensível a mudanças de temperatura e a poluição, os corais tem papel fundamental para a biodiversidade de Abrolhos. Juntamente com as extensas áreas de manguezais, eles garantem a reposição do estoque pesqueiro que fazem desta uma das regiões mais importantes para a pesca no Estado da Bahia.

Não deixe de participar desse movimento pela proteção e uma das mais belas e importantes regiões do país. A natureza agradece!