O Greenpeace lança mais um vídeo abordando a controversa ligação entre LEGO e Shell. No vídeo, três crianças imaginam como que seria passar um dia no Ártico. As ideias variam em andar em cima de um urso polar, deslizar pelas geleiras, brincar com seus familiares, entre outras ideias criativas. Tudo se passa no mundo imaginário da LEGO, num Ártico feito a partir de seus famosos blocos de brinquedo.

Os narradores do vídeo são três meninas, entre seis e sete anos de idade, que imaginam suas brincadeiras pelas geleiras do Ártico. As garotas narram o vídeo nas três línguas mais faladas do mundo: inglês, espanhol e mandarim.

Sara Ayech, coordenadora da campanha do Ártico, vê a parceria como uma grande ameaça `a sociedade: "O acordo promocional entre a LEGO e a Shell é realmente prejudicial, pois dá a entender que a petrolífera é uma empresa amigável e familiar, mas a realidade é outra".

O programa de exploração de petróleo da Shell é controverso: não há um plano de contingência satisfatório. Além disso a empresa  foi multada duas vezes pelo governo americano por quebrar regras de poluição do ar no Ártico.  

Mais de 700.000 pessoas já assinaram a petição pedindo para que a LEGO desmonte sua parceria com a Shell. O Greenpeace tentou entregar a petição duas vezes e, em ambos os casos, a empresa de brinquedo se recusou a receber o documento. A parceria entre LEGO e Shell já vendeu mais de 16 milhões de produtos personalizados, tornando-se uma das maiores linhas promocionais produzida pelas empresas.

O primeiro vídeo da campanha, 'LEGO: nem tudo é impressionante ", foi lançado no dia 8 de Julho de 2014 e assistido mais de cinco milhões de vezes até agora.

Assista nosso lançamento e ajude as crianças a salvar o Ártico.

Para ajudar, entre no site e assine a petição pedindo que a LEGO desmonte sua parceria com a Shell.

LEGO, desmonte sua parceria com a Shell e pare de brincar com o Ártico. Assine: www.legodesencaixedashell.org.br