Em tempos de "tecnologias verdes" para salvar o planeta do aquecimento global, não podemos nos enganar. Reduzir emissões de gases de efeito estufa significa zelar por nossas florestas e oceanos, investir em energias renováveis, consumir menos de tudo. Contudo, existe uma massa de 30% de todas as emissões de gases estufa do Brasil que vem diretamente da "atividade agrícola". Desenvolvimento tecnologico existe, mas não há milagre. A "tecnologia verde" para conter a poluição proveniente de lavouras infestadas de fertilizantes químicos e agrotóxicos, de monoculturas e criação de gado a perder de vista, é simples como um campo orgânico, diverso, saudável, livre de tóxicos. E nem adianta dizer que os transgênicos são a solução para fome no mundo, ja que a própria FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) afirmou que "se toda a produção do mundo fosse orgânica, seria o suficiente para alimentar a todos". É por isso que somos contra qualquer tipo de transgênico, inclusive o arroz, que está para ser aprovado para consumo. Entenda abaixo porque este arroz é ruim e ameaça nossa alimentação diária.

Saiba mais sobre esta campanha clicando aqui.