Manifestações pelos ativistas aconteceram em vários países. Foto: © Greenpeace / Jonas Scheu

 

Trinta ativistas do Greenpeace ainda estão sob custódia da Guarda Costeira Russa no navio de campanhas da organização, Arctic Sunrise. As manifestações de apoio a eles continuam se espalhando: mais de 300 mil pessoas ao redor do mundo já mandaram e-mails para embaixadas russas pedindo a libertação dos ativistas. O coro foi engrossado por artistas como o cantor espanhol Alejandro Sanz e o ator britânico Ewan McGregor, que mandaram mensagens de solidariedade nas redes sociais. E as organizações WWF, Anistia Internacional , 350.org, Avaaz, Sail the World e FoE Internacional também soltaram notas de apoio.

Membros do Greenpeace Rússia e Internacional já estão com advogados na cidade de Murmansk, onde está previsto que o navio atraque nesta terça-feira. Até agora, não houve qualquer representação legal ou acusação formal da Guarda Russa contra os ativistas.

A invasão do Arctic Sunrise pelas autoridades aconteceu na última quinta-feira, no Mar Pechora, um dia depois que o Greenpeace fez um protesto pacífico numa plataforma de petróleo da empresa russa Gazprom. A ação tinha o objetivo de chamar atenção para os riscos altíssimos de exploração de petróleo no Ártico.