Deve ser ótimo ser ruralista. Primeiro, a bancada do agronegócio consegue desfigurar o Código Florestal e garantir a anistia a quem desmatou. E, entra ano, sai ano, o governo volta com a boa notícia: a dívida rural poderá ser renegociada.

Desta vez, a benevolência vem com descontos que vão de 33% a 70%, de acordo com a dívida. São cerca de 110 mil contratos e 500 mil produtores que vão sair ganhando em cima do dinheiro público. Até fevereiro de 2011, as operações somavam nada menos que 11,5 bilhões. Tudo feito em bancos públicos.

Com esse clima de vantagens, os casos de desmatamento continuam no dia a dia da Amazônia, sem sinal de trégua – e com garantias de impunidade. Por isso, está nas ruas o projeto de lei de iniciativa popular do desmatamento zero. Mais de 700 mil brasileiros já assinaram, pedindo o fim da devastação de nossas florestas. E você, já faz parte desse time?

Assine a petição.