Jovens instalam placas solares no telhado do Centro Comunitário Lídia dos Santos, junto com voluntários do Greenpeace, em Vila Isabel - Rio de Janeiro/RJ. (©Otávio Almeida/Greenpeace)

 

Nesse sábado, 15 de junho, eu tive a oportunidade de visitar o projeto  Juventude Solar do Greenpeace Brasil no CEACA, em Vila Isabel, Rio de Janeiro. É muito  bonito ver como jovens estão à frente das mudanças para energias renováveis, realizando projetos concretos e tão positivos, tanto paro o futuro deles quanto para sua comunidade.

Eu pude conversar com os jovens e assim conhecer melhor as suas motivações, o que eles aprenderam sobre a energia solar e como foi a experiência em participar desse projeto.

A coisa que mais surpreendeu Felipe foi que "apenas o raio do sol batendo na placa transmite energia - e de graça". Ele me contou que a energia é utilizada no Centro Comunitário, que oferece diversos cursos para os jovens de segunda a sexta-feira.

O Weverson contou que participou porque "é um negócio para o meu futuro e eu  tenho tempo - comecei, gostei, tô aqui." Depois do projeto ele quer um emprego verde e o primeiro passo é instalar uma placa na própria casa. O fogão solar o surpreendeu ainda mais: "Não sabia que podia cozinhar com papelão".

A Joyce, que também luta Karatê no tempo livre e quer ser advogada, gostou do projeto porque o considera muito interessante. Ela ficou fascinada como o fogão, o carrinho e a lanterna funcionam com energia do sol e aprendeu como economizar energia. Ela quer passar esse conhecimento para os amigos porque acha importante preservar o meio ambiente e economizar luz elétrica.

Além de me contar as experiências que tiveram, os jovens prepararam os banners para a festa da inauguração que vai acontecer no dia 25 de junho. Todo mundo estava muito animado e num dado momento eles até começaram a dançar e improvisaram um rap.

Tive a certeza de que a revolução energética no Brasil será um movimento alegre e animado - e que pode ficar muito mais forte se envolver cada vez mais jovens.

*Simone Pulfer trabalha para o Youth Support Center do Greenpeace, que apoia projetos de jovens no mundo inteiro.