Confira aqui a matéria (só para assinantes) do jornal O Globo que cita nosso protesto de ontem em Brasília, em que três ativistas foram detidos ao tentarem entregar faixa de Miss Desmatamento para a senadora Kátia Abreu (DEM-TO). A matéria traz ainda a senadora questionando o ministro Carlos Minc sobre a rapidez na liberação das licenças ambientais a empresários do Rio de Janeiro. Dora Kramer também abordou a questão em sua coluna (só para assinantes) hoje, no Estadão.

A senadora saiu com artigo (só para assinantes) no mesmo jornal. Com sua proposta, faz pseudo-ciência. Pedir laudo geológico para definir extensão de app e de matas ciliares não é sinal de inteligência, mas de fraude intelectual. Na verdade, a senadora quer acabar com elas. Como disse o ministro Hermann Benjamin, do STJ, isso só serve para confundir o legislador que elaborar a lei, como o juiz que for aplicá-la. O ministro explicou que o padrão fixado pelo Código Florestal é o que permite uma convenção para a aplicação da lei, assim como a lei faz para a definição do padrão de responsabilidade penal, que é a partir dos 18 anos. É um dado objetivo, diferente do belo disfarce proposto pela senadora para inviabilizar a proteção florestal no país.

Para completar, ouça Xexéo na CBN hoje pela manhã com o tema "Minc x ruralistas: as duas partes estão erradas".