Em benefício próprio, até trabalhar às vésperas do carnaval vale. Foi isso o que se viu ontem nos corredores da Câmara Federal: deputados ruralistas zanzando de gabinete em gabinete tentando convencer parlamentares da necessidade de se votar o quanto antes o relatório que propõe o enfraquecimento do Código Florestal Brasileiro.

Com foco nos 45% de renovação das cadeiras na Câmara, um grupo de deputados junto com representantes do setor rural, visitou novos congressistas para convencê-los que o melhor para o país é desmatar ainda mais as florestas.

Em entrevista ao site Congresso em Foco, o idealizador da investida ruralista, deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS) afirmou que a expectativa é que a proposta seja apreciada pelo plenário da Câmara ainda este mês.

“Começou o baile. Antes, individualmente, cada um de nós fazia um contato com um prefeito ali, um deputado aqui. Agora, mais formalmente, vamos tentar agilizar esse processo de votação”, disse o vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária.

De autoria do deputado neoruralista Aldo Rebelo (PCdoB-SP), o polêmico relatório que pretende mudar a legislação ambiental brasileira prevê entre outros absurdos a anistia geral e irrestrita a desmatadores e a redução da mata ciliar.

Aldo e sua patota: deixando o bem comum de lado, ruralistas são flagrados durante festinha particular