Na semana passada, o Ministério da Fazenda resolveu premiar os frigoríficos e isentou do PIS e da Cofins ao vender para o mercado interno.

Isso depois de o setor ser denunciado pelo Greenpeace, no relatório "A Farra do Boi na Amazônia", como o principal vetor do desmatamento da floresta.

A Folha publicou um texto no sábado (aqui, só para assinantes). Ele começa assim:

"Sob pressão dos frigoríficos do país, o Ministério da Fazenda decidiu conceder desoneração de PIS/Cofins (contribuições que incidem sobre a receita bruta) ao setor. Na prática, o preço para o consumidor final não vai cair porque a cobrança de impostos e os créditos tributários gerados foram redistribuídos pelo restante da cadeia produtiva da carne."