Líder indígena Almir Suruí, Herói da Floresta pela ONU (Foto: reprodução Facebook).

 

Essa semana está ocorrendo em Brasília a Mobilização Nacional Indígena, em defesa da Constituição Brasileira e dos direitos dos povos tradicionais. O líder indígena, Almir Suruí, considerado Herói da Floresta pela ONU (Organização das Nações Unidas), fez uma declaração em apoio aos ativistas do Greenpeace que estão presos na Rússia, e especialmente à brasileira Ana Paula Maciel.

"Os governos têm que ter responsabilidade para administrar suas riquezas. Não podem pensar só no lucro, têm que pensar no benefício da população, no que pode acontecer com empreendimentos de risco que trazem impactos ambientais, sociais e econômicos. Como herói da floresta, mas também como pessoa comum, digo que esses ativistas são nossas vozes e nossos representantes na Rússia. Então, respeitem nossos representantes e libertem os ativistas, em nome da nossa brasileira que está lá.", disse Almir.

Ana Paula está em prisão preventiva na Rússia desde o dia 19 de setembro. Ontem, dia 2, ela foi acusada de pirataria e pode ser condenada a até 15 anos de prisão.

O protesto pacífico contra a plataforma de petróleo da estatal russa Gazprom aconteceu dia 18 de setembro. Ativistas tentaram escalar a lateral da plataforma para estender um banner e chamar atenção para os riscos dessa exploração naquele frágil ecossistema. No dia seguinte, a guarda costeira russa ocupou ilegalmente o navio Arctic Sunrise, que se encontrava em águas internacionais, e prendeu toda a tripulação do Greenpeace.