Jogador Kaká adere à campanha pela lei do Desmatamento Zero no Brasil. (Divulgação)

 

Número um no ranking dos brasileiros mais seguidos no Twitter, o jogador de futebol Kaká, que atua no clube Real Madri, da Espanha, é uma das mais de 75 mil pessoas que querem o Desmatamento Zero no Brasil. O atacante publicou esta noite, em sua página do Twitter, que apoia a campanha pela preservação das florestas e que já assinou a petição pela lei de iniciativa popular. Um golaço para o time brasileiro.

Tweet Kaká

Kaká foi alertado sobre a campanha do Greenpeace por um dos programas mais famosos da TV espanhola, o El Intermédio. Dono de uma lista de dar inveja a qualquer twitteiro de plantão, com mais de 9,6 milhões de seguidores, o jogador foi citado no programa para se juntar à luta de seus conterrâneos.

O El Intermedio vai ao ar toda semana de segunda a quinta, em horário nobre, com audiência em torno de um milhão de telespectadores. No programa da última segunda-feira (9), os apresentadores chamaram os espectadores a enviar mensagens ao Twitter do Kaká a fim de convencê-lo a assinar. Não foi preciso esperar muito tempo. Na noite desta terça o jogador honrou sua cidadania e assinou pela proteção da maior floresta tropical do mundo, a Amazônia brasileira.

O objetivo também é, através da influência do jogador, chamar todos os brasileiros que vivem na Espanha – além dos que o acompanham daqui mesmo – a se unir a ele. “Se conseguirmos o apoio do Kaká para a lei do Desmatamento Zero temos certeza de que muitos brasileiros também o farão, a proposta será levada ao Congresso, e poderemos salvar a Amazônia”, disseram os apresentadores.

Eles citaram ainda o projeto do novo Código Florestal que tramita no Congresso e que pode destruir cerca de 700 mil km² de floresta, liberando-a à indústria madeireira e ao agronegócio predatório e criminoso. Eles lembraram que a mudança na lei ambiental elevaria as emissões do país em até 29 gigatoneladas de CO2, e levaria à extinção mais 100 mil espécies florestais.

Junte-se ao Kaká, ao Fernando Henrique, à Marina Silva, à Camila Pitanga, ao Marcos Palmeira, à Maria Paula e aos mais de 75 mil brasileiros que já aderiram à campanha. Assine você também.

Assine a petição.