Ativistas do Greenpeace se aproximam do navio da Rosneft Akademik Lazarev, que realizava até ontem explorações sísmicas no Ártico russo. (© Will Rose / Greenpeace)

 
O Ártico está sob ameaça das companhias petrolíferas, que desejam explorar seus recursos naturais. Elas enxergam no degelo da região não um sinal concreto das mudanças climáticas, mas sim uma oportunidade de lucrar um pouco mais.

Com o objetivo de defender esse rico ecossistema, o navio do Greenpeace, Arctic Sunrise, montou patrulha no mar de Barents, região do mar Ártico pertencente à Rússia. Após pressionar e fazer recuar um navio da gigante estatal russa Rosneft, que realizava testes sísmicos para mapear áreas submersas de perfuração, a tripulação permanence no local para continuar a denunciar o descuido da indústria de petróleo com o nosso planeta.

Para que essa denúncia tome proporções ainda maiores, o Greenpeace criou o site Into the Arctic (em inglês), onde é possível acompanhar, em tempo real, a localização do navio Arctic Sunrise, além de poder ler explicações e depoimentos da própria tripulação. Para ilustrar o feito de nossos ativistas, há imagens e um mapa interativo com o trajeto do navio.

A fim de reforçar a nossa causa, o Greenpeace Brasil realizará, neste sábado 17, uma intervenção no Viaduto do Chá a favor da criação de um Santuário no Ártico. No dia da atividade, haverá uma intervenção coletiva de grafite coordenada pelos artistas Bonga e Feik, onde todos poderão participar e deixar sua marca a favor da defesa do Ártico.

Grafite pelo Ártico

Viaduto do Chá
Dia 17/08
Das 10h às 12h
Atividade gratuita