Foto: © Karla Gachet / Panos / Greenpeace

 

Depois de ter atingido seu menor índice anual – 4.656 km2 – o desmatamento na Amazônia voltou a subir, mês a mês. Segundo o Boletim do Desmatamento do Imazon, que acaba de ser divulgado, houve um aumento de 6% no último mês, comparado ao mesmo período do ano anterior. Mas se o recorte for de agosto de 2012 a janeiro de 2013, a subida é de 118% em relação a um ano antes.

Os dados são do Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD), que enfrentou 61% da área florestal coberta por nuvens. Ou seja: os números podem ser ainda maiores. O estado do Amazonas liderou o salto, com 192% a mais nas derrubadas (de 53 km2 para 156 km2). Foi seguido pelo Pará – com aumento de 160% – e por Mato Grosso, com 134%.

De acordo com cálculos do Imazon, todas essas derrubadas comprometeram ao menos 1 milhão de toneladas  de CO2 equivalente. Isso só em janeiro. Se pergarmos todo o período entre agosto e janeiro, o número vai para 68,5 milhões de toneladas – um aumento de 71% em relação ao ano anterior.

Um dos antídotos para esse cenário depende de você para virar realidade: o projeto de lei popular do desmatamento zero. Mais de 757 mil pessoas já assinaram para transformar em lei o fim da devastação. Assine também e compartilhe com seus amigos.

Assine a petição.