Menos de cinco minutos foram suficientes para deputados federais definirem na manhã de hoje o presidente e os três vice-presidentes da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Federal.

A presidência será ocupada pelo deputado Giovani Cherini (PDT/RS), que será assessorado pelo 1º vice-presidente Nelson Marchezan Júnior (PSDB/RS). Também foram eleitos o 2º - Cláudio Cajado (DEM/BA) - e o 3º - Penna (PV/SP) - vice-presidente da comissão.

Com pouca audiência e sem nenhum voto anunciado, o plenário da comissão decidiu por unanimidade os integrantes da mesa que liderarão no próximo ano as decisões políticas relacionadas ao meio ambiente.  

O silêncio do plenário durante a eleição foi resultado de mais um acordo das lideranças dos partidos da Casa, que decidiram que o PDT ficaria com a presidência da comissão.    

Entre os eleitos, apenas o deputado Penna faz parte do movimento ambientalista. Os outros três integrantes da mesa fazem parte da bancada ruralista.

Apesar da maioria dos ocupantes da mesa não ser favorável ao meio ambiente, no total a composição está melhor do que a da última legislatura. Dos 16 deputados já indicados pelas legendas, sete fazem parte da bancada ruralista, número inferior à composição da comissão de meio ambiente na última legislatura, quando 12 ruralistas ocupavam a titularidade.