A buva é um símbolo da teimosia transgênica. É a materialização daquilo que algumas pessoas insistem em chamar de "ideologia".

Explicando, buva é o nome da "erva daninha" que tomou conta de campos de soja gaúchos e paranaenses. Ela desenvolveu resistência ao herbicida que é aplicado sobre a soja transgênica, e representa hoje, segundo o Eng. Agrônomo da Embrapa Dionísio Gazziero, até 40% de perda de produtividade.

É péssimo, mas já era esperado. Qualquer agrotóxico gera, com o tempo, resistência (e o com o agrotóxico da Monsanto isto apenas se potencializou, já que usa-se mais agrotóxicos com o tempo). Agora vamos ao inesperado...

A Farsul realizou pesquisa sobre produtividade da soja transgênica e convencional. Resultado: soja transgênica é 9% menos produtiva. O inesperado foi que eles divulgaram o fato...

Bom, vamos ao balanço da soja transgênica: com até 40% de perda por conta da buva, somando-se o fato de ser 9% menos produtiva, eu diria que o futuro da soja transgênica é no mínimo nebuloso.

Para o produtor, fica a lição: novas soluções (principalmente as mirabolantes) podem trazer novos problemas. Nem todo bonde da tecnologia vai para o rumo certo... PS.: E ainda tem o tal do aquecimento global... eventos extremos, como a estiagem deste ano no sul, quebram a safra (neste ano foram 13% de quebra da safra de milho).