Head & Shoulders!

 

Ao lançar uma campanha publicitária para o shampoo Head & Shoulders, com super produções e personagens icônicos da vida real do brasileiro, a Procter & Gamble segue firme com sua indiferença com relação à exploração predatória e destrutiva das florestas tropicais.

Nós gostamos tanto das propagandas que fizemos nossa própria versão, homenageando o produto 3 em 1 da companhia: que traz desmatamento, destruição e extinção de animais raros, tudo de uma vez só, diretamente para o seu chuveiro.

Clique aqui para assistir ao clipe paródia do Head & Shoulders, “The namber uãm em desmateichon in de uordi”.

Você já sabe que a P&G compra óleo de palma de fornecedores e produtoras reincidentes em crimes contra o meio ambiente. Sabe também que milhares de pessoas assinaram o manifesto pelas florestas da Indonésia e enviaram mensagens diretamente para o presidente da P&G pedindo produtos livres desse óleo de palma sujo.

Mas apesar da grande mobilização, acredite: eles continuam ignorando, solenemente, os próprios consumidores e o que acontece ao redor. Enquanto concorrentes como Nestlé, Unilever, Kellog’s, Ferrero e mais recentemente a Mars lideram uma transformação no setor, adotando políticas realistas e eficazes para evitar óleo de palma que desmata em suas linhas de produção, a P&G insiste no velho e inconsistente discurso das ‘práticas sustentáveis’.

Equipe de voluntários arma as duas entradas no escritório da agência Saatchi and Saatchi’s em Londres. Eles criaram a campanha publicitária do Head & Shoulders, shampoo da linha de produtos Procter & Gamble. (© Jiri Rezac / Greenpeace)

 

Duas semanas atrás, ativistas do Greenpeace colocaram uma instalação com duas divisórias na entrada da agência Saatchi and Saatchi’s, responsável pelo marketing da P&G. Os profissionais, ao entrarem no escritório, tinham que escolher entre duas ‘portas’: “salve as florestas” ou “destrua as florestas”. A preferência pela proteção foi esmagadora, ou seja: até os criadores das campanhas do Head & Shoulders estão preocupados com a situação crítica do óleo de palma e das florestas tropicais na Indonésia.

Por isso produzimos esta singela homenagem, para acordar de vez os executivos que ainda estão ‘dormindo no ponto’. Nossa paródia não foi produzida por agência e nem contou com a participação de celebridades, mas nós garantimos: nada desta produção é proveniente de desmatamento!

Assine a petição