Amanhã, as atenções do mundo estarão voltadas para o encontro entre Barack Obama e Lula na Casa Branca, em Washington. Afinal, quando o líder da nação mais rica do planeta se reúne com o presidente de um dos principais países em desenvolvimento, é mesmo um evento para se acompanhar de perto.

O prato principal do encontro será a crise financeira mundial, que vem afetando a economia de todos os países. Mas uma outra crise, a climática, tão ou mais séria que a financeira, bem que poderia fazer parte da conversa entre Obama e Lula. Os dois presidentes poderiam aproveitar a oportunidade para discutir o que seus governos podem fazer para levar o mundo para uma economia verde, com baixas emissões de CO2, e assim enfrentar o maior desafio da atualidade: as mudanças climáticas.

A crise financeira não será resolvida se os países ignorarem a crise climática. Uma está atrelada a outra. No final deste ano, governantes de mais de 200 países se reunirão em Copenhague, na Dinamarca, num encontro promovido pela ONU para discutir a sucessão do Protocolo de Kyoto. Até agora, tivemos mais conversas do que ações. Obama e Lula, com a força política que têm, podem mudar isso, liderando as negociações climáticas na capital dinamarquesa rumo à uma economia verde, baseada em fontes renováveis de energia. Não temos tempo a perder. É agora ou agora!

Assine a nossa petição e ajude a cobrar do Lula um compromisso real de redução de emissões!