Há rumores que os fazendeiros do Pará estão prestes a assinar do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao MPF. Após o encontro de ontem com a governadora, parece que agora os pecuárias finalmente chegaram a um acordo e vão selar a paz da produção de gado do estado. Pelo menos é isso que reporta o jornal paraense O Liberal de hoje. Na última reunião com o MPF, o governo do Pará pediu que as recomendações, direcionadas a empresas e frigoríficos, para que parassem de comprar gado de fazendas com desmatamento ilegal fossem suspensas por 60 dias.  Apesar de o governo reconhecer o problema e se comprometer com o desmatamento zero, o Ministério Público não aceitou a proposta. De acordo com procurador, Daniel Azeredo, ainda falta o estado mostrar sua capacidade orçamentária e os prazos para realizar medidas como a regularização fundiária e o licenciamento ambiental. 10 frigoríficos e três curtumes também prometem assinar o documento. Os frigoríficos que quiserem se adequar às leis precisam cumprir uma série de medidas, entre elas, garantir o controle de sua cadeia produtiva. Vamos ver se a nova proposta do TAC agrada aos procuradores do MPF.