O navio Arctic Sunrise foi ao Ártico para documentar o maior degelo da história e realizar pesquisas que serão usadas em estudos sobre as mudanças que vem acontecendo na região (©Daniel Beltrá/Greenpeace)

 

A repórter Camila Nóbrega, do jornal O Globo, foi ao Ártico junto com a tripulação do Greenpeace que estava a bordo do Arctic Sunrise para investigar os impactos que o aumento da temperatura no mundo causaram na região.

  • Leia a matéria aqui. 

Depois de 18 dias embarcada, a jornalista publicou uma matéria na Revista Amanhã sobre o que viu - ou o pouco gelo que viu - durante sua visita ao Polo Norte e sobre como é o dia a dia dentro de uma embarcação do Greenpeace. Ela conversou com Julienne Stroeve, uma das cientistas a bordo, sobre as pesquisas que foram realizadas. Estudar o volume de gelo atual no Ártico é importante para saber o que realmente está acontecendo na região e para tentar entender o que ainda pode acontecer.

Camila também escreve sobre o duelo entre os que querem proteger este importante ecossistema e as empresas que querem explorá-la economicamente. Enquanto o Ártico derrete, o interesse econômico na região aumenta e empresas como Shell e Gazprom querem perfurar e explorar petróleo na região a qualquer preço.

Você pode ajuda a proteger o Ártico assinando e compartilhando a petição que pede a criação de um santuário internacional na região. Junte-se aos quase dois milhões de pessoas que já aderiram à nossa campanha.

Assine a petição