Um grupo de 35 ativistas do Greenpeace iniciou, na manhã de ontem, a ocupação de uma plataforma da petroleira Shell em Dock Sud, na capital da Argentina, Buenos Aires. Os ativistas, alguns vestidos de ursos polares, chegaram em seis botes, ocuparam as instalações e escalaram uma torre de 15 metros de altura para pendurar a faixa “Ajude-nos a parar a Shell”.

 “Estamos realizando estas ações para defender o lar dos ursos polares e de outras espécies únicas que estão em perigo. É imprescindível que as empresas petroleiras interrompam as explorações neste ecossistema tão vulnerável” ressaltou Hernán Nadal, coordenador da campanha do Ártico do Greenpeace Argentina.

Leia mais:

Há sete dias, ativistas do mundo inteiro promovem ações para chamar a atenção sobre os planos insanos da Shell de explorar petróleo no Ártico, o que põe em risco um dos ecossistemas mais frágeis do planeta. Por meio de ocupações de postos de gasolina, escritórios e agora, plataformas da companhia, os ativistas mostram a urgência de deter a Shell, para que outras grandes empresas petrolíferas não queiram seguir seu exemplo.

Uma das iniciativas que têm ajudado a divulgar a campanha “Salve o Ártico” é o site www.arcticready.com (em inglês), elaborado em parceria com a organização criativa Yes Lab (www.yeslab.org). Trata-se de uma paródia do site da Shell, que ironiza as justificativas dadas pela empresa petrolífera para seguir adiante com o projeto de explorar o Ártico.

O site é um sucesso mundial, com mais de 1,5 milhão de visitas desde o seu lançamento, há um mês. Ele conta com um jogo infantil chamado ‘Angry Bergs’ (do inglês, icebergs revoltados), além de um gerador de anúncios sobre o destruidor projeto da Shell, para que os internautas possam espalhar a mensagem para além da web. Nos Estados Unidos, por exemplo, ativistas imprimiram um outdoor gigante com um dos anúncios gerados pelo site.

Outdoor que parodia a Shell em Houston, nos Estados Unidos. O anúncio ironiza as imagens bonitas de animais que vivem no Ártico e os grandes carros que consomem muito combustível. (©Greenpeace)

 

Se você também quer proteger o Ártico, participe da campanha. Assine a petição no site e divulgue. Já somos 990 mil ajudando na criação do santuário que protegerá a região da exploração industrial de recursos.


 

<object width="700" height="525"> <param name="flashvars" value="offsite=true&lang=en-us&page_show_url=%2Fphotos%2Fgreenpeacebrasil%2Fsets%2F72157630611494854%2Fshow%2F&page_show_back_url=%2Fphotos%2Fgreenpeacebrasil%2Fsets%2F72157630611494854%2F&set_id=72157630611494854&jump_to="></param> <param name="movie" value="http://www.flickr.com/apps/slideshow/show.swf?v=109615"></param> <param name="allowFullScreen" value="true"></param><embed type="application/x-shockwave-flash" src="http://www.flickr.com/apps/slideshow/show.swf?v=109615" allowFullScreen="true" flashvars="offsite=true&lang=en-us&page_show_url=%2Fphotos%2Fgreenpeacebrasil%2Fsets%2F72157630611494854%2Fshow%2F&page_show_back_url=%2Fphotos%2Fgreenpeacebrasil%2Fsets%2F72157630611494854%2F&set_id=72157630611494854&jump_to=" width="700" height="525"></embed></object>