A prefeitura de Teresina é a primeira do país a usar o Black Pixel, sistema que instala um pequeno quadrado preto em monitores tubo ou plasma para reduzir o consumo de energia e as emissões de CO2. Mais de 3 mil computadores estão usando o programa.

 

O próximo passo será levar o Black Pixel para escolas municipais e empresas parceiras da prefeitura. O sistema foi desenvolvido pela AlmapBBDO e o Greenpeace, com a assessoria técnica do Centros de Estudos Avançados do Recife, C.E.S.A.R, – um dos principais centros de tecnologia da informação no Brasil.

 

Se você tem computador tubo ou plasma e ainda não instalou o Black Pixel, faça isso agora. Esse é um esforço coletivo. A economia de um quadradinho pode ser pouca, mas vários quadradinhos juntos fazem uma grande diferença.

 

Se chegarmos a 1 milhão de Black Pixels instalados, vamos economizar o equivalente a 57 mil watts/ hora ou a 1.425 lâmpadas de 40W apagadas por uma hora. Uma usina a carvão, para produzir a mesma quantidade de energia, emitiria 70 kg de CO2.