Chegamos à comunidade do Morro dos Macacos na manhã do sábado e lá estavam os jovens nos esperando ansiosamente. Para descontrair, começamos o dia com uma dinâmica bem divertida pra motivar a garotada e deixá-los bem à vontade.

Leia mais:

Este foi o primeiro dia de capacitação. Apresentamos a história do Greenpeace e falamos mais sobre a energia no Brasil e os benefícios que a energia solar pode proporcionar em nossas vidas, gerando um grande interesse e curiosidade em nosso jovem público. 

É encantador como o viés social impulsiona a luta e fortalece o discurso ambiental que tanto defendemos. Quando se trabalha diretamente com crianças de comunidades menos favorecidas, é nítida a carência de informação e a vontade que esses jovens têm de aprender e colaborar com o futuro do planeta.

Durante o sábado, os jovens ficaram mais à vontade e foram se entrosando. Tivemos até direito a rimas e rap "ambientais" criados pelos próprios jovens durante o intervalo para o lanche. O resultado positivo que a energia solar pode vir a trazer para nossa realidade realmente emociona e inspira. Aguardem mais novidades sobre a juventude solar.

* Amanda Estefan é voluntária do grupo do Rio de Janeiro do Greenpeace e faz parte do projeto Juventude Solar