Os jovens embaixadores Ezra Miller, Renny Bijoux, Josefina Skerk e Kiera Kolson, descem a cápsula do tempo e a bandeira até o leito marinho. (© Christian Åslund / Greenpeace)

 

Este domingo, 14 de abril, marcou uma data histórica para aqueles que lutam pela proteção do Ártico. A equipe Aurora finalmente chegou a seu destino e plantou a capsula do tempo, com as assinaturas de mais de 2.5 milhões de pessoas, no leito marinho, a 4 km da superfície gelada do polo norte. 

O local escolhido para esse ritual foi o mesmo onde no ano de 2007 um submarino russo plantou uma bandeira reclamando a região para Moscou. A “Flag for the Future” veio para declarar o Ártico um santuário global, patrimônio de todos os habitantes do planeta terra.

Este ano o Ártico se viu livre da exploração da Shell, o que não significa que a região está plenamente protegida. Além da companhia holandesa, a Gazprom e outras empresas estão se movimentando para explorar petróleo na região. O Greenpeace se mantém ao lado da população nativa e demanda um Ártico livre da exploração das petroleiras, da pesca predatória e da ganância das nações que enxergam no degelo da região uma oportunidade de lucro.

Ajude você também a salvar a região, assine a petição:

Participe