Três ativistas do Greenpeace vestidos como ursos polares protesto do lado de fora do escritório Statoil de Moscou. (© Denis Sinyakov / Greenpeace)

 

Três ursos polares se acorrentaram em barris de petróleo em frente ao escritório da Statoil, empresa petrolífera norueguesa, na praça Pavaletsky, na Rússia. O protesto dos ativistas do Greenpeace tem como objetivo denunciar perfurações da empresa na região do Ártico, que já teve três quartos de sua superfície derretidos, colocando em risco o ecossistema local e inferindo diretamente nas mudanças climáticas.

Acorrentados em barris com os dizeres “O Ártico vale mais do que o petróleo” e “Somos reféns de sua ganância”, os ursos atraíram a atenção de quem passava pelo local, irritando a companhia petrolífera, que resolveu chamar a polícia. Foi necessário 1 hora para desacorrentar os ursos dos barris, que foram encaminhados ao departamento de polícia.

Países como a Noruega não permitem a exploração de petróleo em áreas marítimas cobertas de gelo em seu país, assim como os Estados Unidos impõem diversas medidas cautelares para se explorar o mar do Alasca. Entretanto, a Statoil, se aproveitando da falta de regulamentação dos mares russos, pretende iniciar suas perfurações na região ártica, já severamente atingida pelas petroleiras que exploram a região.

É interessante ressaltar que em parceria com a Statoil, está a líder de produção de petróleo da Rússia, a empresa Rosneft. Com 69,5% das ações pertencentes ao estado, a Rosneft está concorrendo para entrar no Guinness World Record como empresa que tem mais vazamentos de óleo – 10 mil por ano.

O Greenpeace luta pela preservação do Ártico, a fim de torná-lo um santuário natural. Seja conciente, ajude-nos a impedir que essas grandes empresas petrolíferas destruam ainda mais o nosso planeta. Assine a nossa petição http://www.salveoartico.org.br/ .


Assine a petição