A turma do Ibama que devolveu, por inepto, o Estudo de Impacto Ambiental encomendado pelo DNIT e mandou os burocratas que servem ao ministro Alfredo Nascimento refazerem o trabalho merece aplauso. Afinal, diante das pressões de governo, a começar pelo próprio presidente da República, contra a avaliação de imapctos ambientas das obras de infra-estrutura, tomar uma decisão dessas requer um mínimo de coragem.