Marcelo Furtado, diretor-executivo do Greenpeace Brasil, deixa em breve a organização após 23 anos (©Greenpeace/Caio Paganotti)

O jornal Valor Econômico, na edição desta terça-feira, 18, publicou uma entrevista com Marcelo Furtado, diretor-executivo do Greenpeace Brasil.

Após 23 anos no Greenpeace, cinco deles a frente da direção-executiva do escritório brasileiro, Marcelo deixa em breve a organização.  

Engenheiro químico, Marcelo iniciou a carreira no Greenpeace trabalhando no escritório dos EUA como estagiário. Pouco depois assumiu como coordenador de uma campanha contra o comércio internacional de lixo tóxico.

De volta ao Brasil, foi responsável pela ampliação de campanhas contra a poluição industrial na Ásia e na América Latina.

Na entrevista, Marcelo comenta sobre alguns dos maiores desafios ambientais humanidade e o papel do Brasil na construção de um futuro mais verde e limpo.

Leia o artigo na íntegra (acesso apenas para assinantes do Valor).