O vídeo do Greenpeace “LEGO: Nem Tudo é Incrível”, um viral que somava mais de três milhões de visualizações nos últimos dias, foi tirado do YouTube sob pretexto de quebra de direitos autorais da Warner Bros. Criado com o objetivo de satirizar um assunto relevante para a sociedade, o vídeo foi transferido para o Vimeo.

Idealizado pela Don’t Panic, agência vencedora do BAFTA (Academia Britânica de Artes para Filmes e TV), o filme mostra um Ártico de LEGO sendo destruído pelo petróleo da Shell. Como trilha, uma paródia da música “Everything is Awesome” (Tudo é Incrível, em inglês), usada no filme oficial da LEGO. A ideia é destacar a conivência da LEGO na ameaça ao Ártico, promovendo a controversa marca da Shell em seus brinquedos.

Veja o vídeo LEGO: Nem Tudo é Incrível

 

“Vendo como agiram com o vídeo, acredito que nossa pauta chegou nas salas de reunião de algumas grandes empresas. Mas essa tentativa de nos silenciar será em vão”, explica Ian Duff, coordenador da campanha Salve o Ártico. “A LEGO diz que quer deixar um mundo melhor para as crianças, mesmo que em parceria com uma das empresas mais poluidoras do planeta, que agora avança sobre o Ártico”, completa.

Direitos autorais

O Greenpeace vai recorrer à acusação, o que pode levar em torno de dez dias para ser resolvido segundo as normas do YouTube. O argumento é claro: o vídeo foi usado para satirizar e parodiar, sendo usado para interesse público, o que o coloca sob o direito de liberdade de expressão. De acordo com a pesquisa do YouTube, existem outros 772 vídeos no site que usam a música “Everything is Awesome” e diversos outros personagens do longa-metragem da LEGO.

A ONG já teve outros problemas com direitos autorais no passado: uma campanha em vídeo retratando os personagens da saga Star Wars foi tirada do ar e posteriormente liberada após o questionamento do Greenpeace. Por isso é importante ressaltar que o vídeo “LEGO: Nem Tudo é Incrível” deve ser espalhado pelas redes sociais massivamente.

Por fim, os colaboradores do Greenpeace vão receber um e-mail reiterando o pedido de espalhar essa mensagem, seja mandando mensagens à LEGO ou compartilhando o vídeo cada vez mais.

Assine a petição da campanha para que a Lego desmonte essa parceria com a Shell. Acesse.

LEGO, desmonte sua parceria com a Shell e pare de brincar com o Ártico. Assine: www.legodesencaixedashell.org.br