Hoje recebemos visitas à bordo. Pela manhã, os vereadores de Fortaleza vieram conhecer o Arctic Sunrise e conversar um pouco sobre uma das soluções contra o aquecimento global: a energia eólica.

Com o potencial do Ceará para gerar energia à partir do vento (e as turbinas eólicas girando há poucos quilômetros do porto não deixam dúvidas) poderíamos obter duas Itaipus de ventos só em terras cearenses, além de investir numa fonte de energia limpa, sustentável e renovável.

Os vereadores conversaram com Sérgio Leitão, nosso diretor de campanhas, e receberam o relatório “Lei de Energias Renováveis: Propostas para a sustentabilidade energética brasileira”, publicado pelo Greenpeace apresentando possíveis caminhos para o uso da energia eólica no Brasil.

Vereadores de Fortaleza visitam o Arctic Sunrise. Foto: Lunaé Parracho

E, neste momento, no hold do navio, encontram-se mais visitantes. Estão aqui os representantes do Fórum Cearense de Mudanças Climáticas e Biodiversidade; o governador em exercício do Ceará, Francisco Pinheiro; o presidente do Banco do Nordeste, Roberto Smith; o secretário-executivo do Conselho Global de Energia Eólica (GWEC, na sigla em inglês), Steve Sawyer; o representante da Associação Brasileira de Energia Eólica, Adão Linhares; os deputados federais Paulo Teixeira (PT-SP) e Paulo Lustosa (PMDB-CE); e representantes da Universidade Federal do Ceará e do governo do Estado, todos participando do seminário Energias Renováveis: Potencial, Limitações e Relevância no Atual Cenário de Mudanças Climáticas.

Seminário no hold do navio. Foto: Lunaé Parracho

A idéia do seminário é mostrar que energia eólica por aqui é uma boa para todos: para a economia do Estado, para o meio ambiente e para o futuro do planeta. Pelos bons ventos do Ceará, os mesmos que movem as pás das turbinas eólicas que se pode ver do navio, dá pra acreditar que um futuro renovável e movido a energia eólica é possível.