Ameaçados, índios isolados buscam contato

6 comentários
Notícia - 29 - jul - 2014
Integrantes de povo indígena isolado buscam contato pela primeira vez na fronteira com o Peru. Seu território estaria sendo invadido por madeireiros

Índios isolados fazem contato com o povo Ashaninka, no Acre (Divulgação/Funai)

"A maioria desse grupo contatado é de jovens. A maioria dos velhos foi massacrada pelos brancos peruanos, que atiram e tocam fogo nas casas dos isolados. Eles disseram que muitos velhos morreram e chegaram enterrar até três pessoas numa cova só. Disseram que morreu tanta gente que não deram conta de enterrar todos e os corpos foram comidos pelos urubus. Nosso povo Jamináwa compreende a língua dos isolados e nós vamos acompanhar. O governo brasileiro precisa fazer algo para defender esses povos. Eles disseram que existem outros cinco povos isolados na região e que são grupos bastante numerosos.". Zé Correia, membro da etnia Jamináwa, do Acre, que participou do contato como intérprete da pela Fundação Nacional do Índio.

O dia 26 de junho marcou um dos primeiros contatos entre índios isolados e o povo Ashaninka, da aldeia Simpatia, no Acre, próximo à fronteira com o Peru. Cinco homens empunhando arco e flechas atravessaram o rio Envira e se deixaram ver, assoprando barulhos de animais. Depois, retornaram para a mata. Aos poucos, o contato tornou-se mais constante, com a participação de funcionários da Funai (Fundação Nacional do Índio).

O coordenador-geral de Índios Isolados e Recém Contatados da Funai, Carlos Lisboa Travassos, contou em entrevista ao portal Amazônia Real os detalhes dessa aproximação. Segundo ele, os índios recém contatados foram identificados como o povo do rio Xinane, do tronco linguístico Pano, e sua maloca fica na outra margem do afluente do rio Envira, em território peruano. A comunicação com o grupo só foi possível com o auxílio de intérpretes da etnia Jaminawá, que falam dialetos da mesma língua.

Travassos disse ainda que os índios contraíram gripe e foram deslocados com a equipe da Funai para a Base de Proteção Etnoambiental Xinane, onde foi realizado o atendimento médico. A baixa imunidade dos povos não contatados os deixa totalmente vulneráveis à epidemias e gripes e já foi causa de extermínio de povos inteiros no passado.

Ainda se especula sobre o que os teria motivado a buscar o contato. De acordo com a Funai, o grupo relatou ter sofrido violência em território peruano por armas de fogo. Acredita-se que pode ter ocorrido a aproximação de madeireiros ou narcotraficantes nas regiões onde eles habitam.

“A situação é grave, pois demonstra que nem isolando-se voluntariamente, como fizeram por todos esses anos numa região tão remota da floresta, esses índios conseguem se esconder dos ataques e da violência” disse Danicley de Aguiar da Campanha Amazônia do Greenpeace. “Se pensarmos no descaso do governo federal com a questão indígena, incluindo o entrave à demarcação de suas terras, vemos o cerco se fechar sobre eles e outras etnias ainda mais expostas ao desmatamento no Brasil”.

Segundo afirmou o próprio Travassos na entrevista, a Funai sofre com a falta de recursos pra lidar com a situação, por se tratar de regiões de difícil acesso, com logística muito cara. “Nós estamos com grande dificuldade com recursos financeiros e humanos disponíveis para trabalhar. Então, o contato foi de alguma forma uma ação exitosa (...) mas estamos esperando por uma situação bem mais crítica, que é uma situação de aproximação massiva desse grupo. De forma nenhuma a gente vai se negar a agir como a gente agiu, ou seja, responder o contato da melhor forma possível. Mas a gente percebe que a situação é crítica e que há necessidade de ter uma resposta do governo brasileiro como todo, do governo federal à altura que a situação exige”, completou o coordenador da Funai.

6 Comentários Adicionar comentário

Galaxy says:

NATIVòS!

Enviado 1 - ago - 2014 às 19:25 Denunciar abuso Reply

(Não registado) Renia says:

Realmente uma lastima ver nossas verdadeiras origens, nossa identidade ser dizimada de uma forma absurda. E mais astimável ainda é ver nosso...

Enviado 30 - jul - 2014 às 20:16 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) Isnande Marques says:

É triste ver como nossos índios são tratados. Que eu me lembre, eles foram os primeiros habitantes do país que chamamos de Brasil....

Enviado 30 - jul - 2014 às 8:16 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) Isnande Marques says:

É triste ver como nossos índios são tratados. Que eu me lembre, eles foram os primeiros habitantes do país que chamamos de Brasil....

Enviado 30 - jul - 2014 às 8:16 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) Victor says:

O que nós podemos fazer para dialogar com as autoridades governamentais a fim de pelo menos chamar atenção para esse problema? Os povos...

Enviado 29 - jul - 2014 às 21:57 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) NILTON BR says:

Por incrível que pareça, o Brasil é um país que não tem muitos índios apesar de estimativas indicarem a existência ...

Enviado 29 - jul - 2014 às 16:40 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

1 - 6 de 6 resultados.

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.