Parlamentares pedem libertação de Ana Paula

1 comentário
Notícia - 9 - out - 2013
Frente Parlamentar de Direitos Humanos realiza coleta de assinaturas em apoio à liberdade de expressão e ao ativismo pacífico

Parlamentares pronunciaram seu apoio e 67 assinaturas foram coletadas (© Greenpeace / Wenderson Araujo).

 

Parlamentares de diversos partidos se reuniram hoje, às 15h, em ato de solidariedade à brasileira presa na Rússia, Ana Paula Maciel. Realizada na Câmara dos Deputados pela Frente Parlamentar de Direitos Humanos, a solenidade simbolizou a união de diferentes ideologias em prol da liberdade de expressão. Como resumiu a deputada Erika Kokay (PT-DF), “esse é um ato para defender a liberdade de expressão do povo, trata-se de uma questão de direitos humanos”. Durante o evento foram recolhidas 67 assinaturas em apoio à ativista. O documento deve ser entregue ao embaixador russo no Brasil, Sergey Pogóssovitch, em audiência a ser agendada.

Estiveram presentes os deputados Bohn Grass (PT-RS), Ivan Valente (PSOL-SP), Chico Alencar (PSOL-RJ), Alfredo Sirkis (PSB-RJ), Manuela D’Ávila (PCdoB-RS), Henrique Fontana (PT-RS), Jean Willis (PSOL-RJ), Marcio Macedo (PT-SE), Sarney Filho (PV-MA), Fernando Ferro (PT-PE), Rosane Ferreira (PV-PR), Nilmário Miranda (PT-MG) e o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), entre outros. Além dos parlamentares, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República estava representada por Irina Karla Bacci.

Fernando Rossetti, diretor-executivo do Greenpeace Brasil, agradeceu as menções de solidariedade. “É muito importante o apoio que aqui está sendo dado pelos parlamentares. Esse semana a justiça russa está julgando nossos recursos. Enquanto isso, alguns pedidos para que os ativistas aguardem o julgamento em liberdade já foram recusados. A questão mais importante é que não houve qualquer gesto de pirataria. A acusação é uma atitude de intimidação à uma atividade pacífica em prol do meio ambiente e do clima global, um assunto de todos nós”, afirmou.

Leia mais:

Vários parlamentares fizeram pronunciamentos durante o ato. A deputada Manuela D'Ávila fez um paralelo entre o caso dos ativistas e a sua própria história de luta por causas sociais. Ela afirmou que precisamos ser solidários com Ana Paula: “Ela defendia suas crenças e o nosso mundo, e merece reconhecimento por isso”. Nilmário Miranda mencionou que o Brasil sempre exerceu um papel de protagonismo com relação a assuntos internacionalistas, e que não poderia deixar de fazê-lo também nesse momento.

Para o deputado Sarney Filho, “Ana Paula significa hoje a luta por um mundo diferente para as futuras gerações”. Em seu segundo pronunciamento sobre o caso no dia de hoje, Henrique Fontana disse que “se o ato de protesto político pacífico pode ser caracterizado como ato de pirataria, então, nesse caso, viva a pirataria, pois nós precisamos debater – e muito – essas questões”. Já Alfredo Sirkis defendeu que a presidenta Dilma Rousseff deveria interpelar pessoalmente o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pela libertação de Ana Paula e de todos os demais ativistas do Greenpeace.

“Não se deve encarcerar alguém que se manifesta e que defende uma causa. A luta e o direito ao meio ambiente devem ser saudados e não aprisionados. Enquanto ela não for solta, vamos nos sentir presos também. Estamos fazendo valer a voz da sociedade braisleira, que se sente agredida e aprisionada junto com Ana Paula. Essa manifestação diz ‘não’ à toda forma de cerceamento de liberdade. Não à prisão dos ativistas”, complementou Erika Kokay.


Libertem nossos ativistas

Tópicos
1 comentário Adicionar comentário

(Não registado) JLAZZARIN says:

Liberdade JÁ para ANA PAULA MACIEL E SEUS COMPANHEIROS, ativistas não são piratas, são cidadãos do mundo em defesa do nosso p...

Enviado 12 - out - 2013 às 15:37 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.