Baleias se acorrentam em petroleira

4 comentários
Notícia - 31 - ago - 2011
Saga das baleias pela proteção de Abrolhos continua: ativistas estão dentro da sede da OGX, empresa de Eike Batista, há horas, exigindo fim da exploração de petróleo na região.

Ativistas vestidos de baleias aguardam acorrentados na entrada do prédio da OGX por uma resposta de Eike Batista. Greenpeace Alexandre Cappi

Na sequência da cruzada contra a exploração de petróleo em Abrolhos, hoje foi a vez da OGX, uma das tantas empresas do bilionário Eike Batista, a receber a visita das baleias do Greenpeace. Em protesto, elas exigiram que a petroleira abandone suas atividades na região e livre o santuário ecológico, e maior banco de corais do Brasil, dos perigos da atividade petrolífera.

As baleias chegaram à sede da empresa, no centro do Rio, por volta das 10h vestindo coleiras com o nome de Eike. Nem assim o empresário atendeu aos pedidos dos ativistas. Ao contrário, a recepção foi truculenta. Sete carros da Polícia Militar chegaram para tentar desocupar o edifício. A tropa de choque também foi chamada e bloqueou as duas entradas. Representantes da imprensa foram impedidos de entrar. Um plástico preto cobriu os vidros do saguão para impedir que imagens fossem tomadas dentro do recinto.

Após três horas de resistência, a empresa decidiu se manifestar. Em nota assinada por Paulo Mendonça, diretor geral da OGX, a empresa alega que suas operações respeitam a legislação ambiental vigente e as regulamentações da ANP (Agência Nacional de Petróleo). Resposta vaga, já que não poderia ser diferente. O Greenpeace pede que a OGX abandone suas operações na área para evitar que qualquer vazamento destrua a maior biodiversidade do Atlântico Sul.

Insatisfeitos com a carta da empresa, os ativistas resistem, sem previsão de deixar o local até que a empresa ofereça uma resposta contundente.

A OGX foi uma das dez empresas que receberam cartas do Greenpeace explicando a necessidade de estabelecer uma moratória da exploração de óleo e gás em Abrolhos. O descaso de Eike Batista com a região, considerada a maior biodiversidade do Atlântico Sul, contrasta com a imagem de sustentabilidade que a empresa tenta passar ao público.

“As empresas de Eike Batista apoiam 400 mil hectares de Unidades de Conservação Ambiental em todo o Brasil”, afirma Leandra Gonçalves, da campanha de Clima e Energia do Greenpeace. “Poderia, então, aderir a mais esta causa e proteger Abrolhos também.”

A OGX é a segunda empresa a receber o Greenpeace em sua porta. Ontem, a franco-britânica Perenco, sócia de Eike Batista em sua garimpagem de petróleo no mar de Abrolhos, foi surpreendida por um confronto entre “baleias” e “petroleiros” na entrada de sua sede, no Rio. As baleias tentaram falar com representantes da Perenco, mas os petroleiros as impediram com jatos de óleo.

O petróleo de Abrolhos
O Greenpeace pede o estabelecimento de uma moratória da exploração de gás e petróleo por 20 anos em uma zona de 93 mil quilômetros quadrados na região de Abrolhos. Segundo recentes estudos científicos, esta área é o limite mínimo para evitar que acidentes de qualquer tipo contaminem a biodiversidade da região.
A área de moratória afeta treze blocos de exploração de petróleo atualmente concedidas a dez empresas nacionais e estrangeiras: Perenco, Petrobras, Shell, Vale, OGX, Cowan, Sonangol, Vipetro, HRT e Repsol.

A proposta é uma tentativa de barrar o avanço da exploração petrolífera no entorno de Abrolhos. Ano passado, o governo derrubou uma liminar do Ministério Público Federal, de 2003, que impedia a ANP (Agência Nacional de Petróleo) de licitar blocos num raio de 50 km do Parque Nacional.

Lar de mais de 1.300 espécies de aves, tartarugas, peixes e mamíferos marinhos — dentre as quais, 45 em risco de extinção — Abrolhos é a região de maior biodiversidade da região sul do Atlântico. Seus recifes de corais, os maiores e mais exuberantes do Brasil, e seus extensos manguezais contribuem para fazer desta a zona mais importante de pesca no Estado da Bahia.

Saiba mais sobre a campanha:
Veja o site da campanha e assine a petição: www.greenpeace.org.br/abrolhos
Petição online: www.deixeasbaleiasnamorarem.com.br
Facebook: http://goo.gl/cx3lI
Twitter: @greenpeaceBR @coralcerebro
Youtube: http://www.youtube.com/user/greenbr

4 Comentários Adicionar comentário

super-15 says:

"A VERDADE DÓI...ora,ora.ora Eike Batista ? Tinha orgulho deste cara até agora,como Empresário é imbatível, podendo se t...

Enviado 9 - fev - 2012 às 16:01 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

gabriel123 says:

Olá Imedeiro, realmente é uma coisa ináceitavel!!!!!!!!!!!!!!!

Enviado 2 - set - 2011 às 18:31 Denunciar abuso Reply

lmedeiro says:

Olá Waguim,
Sim, a Leandra estava entre os ativistas que ficaram isolados por 9h no edifício e foram detidos e levados à delegacia.

Enviado 2 - set - 2011 às 16:21 Denunciar abuso Reply

Waguim says:

A Coordenadora de campanhas, Leandra Gonçalves, estava entre os ativistas detidos?

Enviado 1 - set - 2011 às 16:23 Denunciar abuso Reply

1 - 4 de 4 resultados.

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.