Bayer joga a toalha

9 comentários
Notícia - 23 - jun - 2010
Empresa recua e retira o pedido de liberação do arroz transgênico. Pelo menos por enquanto, o tradicional arroz com feijão do brasileiro está a salvo.

Protesto contra a liberação do arroz transgênico durante reunião da CTNBio em 2009. ©Greenpeace/Felipe Barra

A Bayer CropScience retirou hoje o pedido de plantio e venda do arroz  transgênico Liberty Link (LL62) à Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). Com isso, fica suspensa, pelo menos por enquanto, a entrada da variedade geneticamente modificada no mercado brasileiro. O anúncio da decisão ocorrerá oficialmente amanhã durante a plenária da CTNBio, a ser realizada em Brasília.

Há mais de 15 meses em pauta, a liberação do arroz transgênico LL62 é um pedido da Bayer, empresa química alemã que produz farmacêuticos, agrotóxicos e sementes transgênicas, entre outros. Se fosse aprovado, o Brasil seria o primeiro país do mundo a produzir e consumir arroz transgênico.

“Tentar empurrar uma variedade transgênica goela abaixo do brasileiro é um desrespeito. Ninguém quer esse arroz”, afirma Iran Magno, coordenador da campanha de transgênicos do Greenpeace Brasil. Até hoje não foram apresentados estudos que garantam a segurança da saúde humana, da biodiversidade e do ambiente com a introdução dessa variedade.

A Bayer divulgou em seu site uma nota esclarecendo a retirada. Alegou a “necessidade de ampliar o diálogo com os principais integrantes da cadeia de produção no Brasil”. Bem sabemos que, na realidade, os produtores não mudaram a sua posição inicial contrária a variedade.

Em audiências públicas anteriores, promovidas pela CTNBio, a posição dos produtores era clara e pesquisadores da Embrapa também apontavam que a variedade não traria vantagem alguma. A Federarroz, entidade que representa produtores de arroz do Rio Grande do Sul, que produzem cerca de 70% do arroz brasileiro, ressaltou que o arroz transgênico representa um risco para as exportações brasileiras. A Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) também se posicionou contrária.

“Do jeito que a Bayer se esforça para aprovar esse arroz, mesmo com toda a controvérsia envolvida, eles podem colocar o pedido de novo na pauta da CTNBio. Vamos acompanhar de perto”, completa Iran.

O histórico da Bayer com o arroz geneticamente modificado não é dos melhores. Três variedades de arroz transgênico cultivadas em campos experimentais contaminaram, em 2006, os estoques nos Estados Unidos, com impacto negativo na indústria de arroz americana, que viu os mercados internacionais fecharem as portas para o seu produto.

9 Comentários Adicionar comentário

(Não registado) ROSANGELA says:

nem tudo que é bayer é bom
depois de matar insetos .
nos naõ seremos as proximas vitimas.

Enviado 23 - jan - 2013 às 15:56 Denunciar abuso Reply

Marcus Vinicius says:

É greenpeace se vcs ñ cuidarem desses problemas quando começar as doeças já vai ser tarde, obrigado.

Enviado 7 - jul - 2010 às 15:54 Denunciar abuso Reply

veronica maria says:

Parabéns amigos do greenpeace!!!
O Povo, o Brasil e o Planete agradecem!!!
Bom trabalho!!!

Enviado 30 - jun - 2010 às 18:26 Denunciar abuso Reply

carlosdiaz says:

Parabéns Greenpeace!
Continuemos na luta para um planeta melhor!

Enviado 29 - jun - 2010 às 16:40 Denunciar abuso Reply

dyegurs says:

ainda bem, pena que não chega algo assim para o governo do estado do RS que liberou as sementes de milho transgênico para as trocas entre ag...

Enviado 25 - jun - 2010 às 16:03 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

Ana Maria says:

MESMO ASSIM TEMOS QUE TER CUIDADO.
NEM TUDO QUE É BAYER É BOM
PARABÉNS GREENPEACE

Enviado 24 - jun - 2010 às 23:47 Denunciar abuso Reply

gabrielstorolli says:

Bom, pelo menos por enquanto o arroz modificado pelos alemaes nao ira entrar na nossa receita caseira, nem no nosso organismo.

Enviado 24 - jun - 2010 às 20:50 Denunciar abuso Reply

Jefferson says:

Nossa, surpeedente está matéria, eles acha que nós somos qulaquer um para servir produtos transgênico, por isso que nós temos grupos que luta contra isso e Greenpeace é um deles e vamos ficar em cima desta empresa, pois ela adora modificar os alimentos... Estamos com vcs Greenpeace!!!

Enviado 24 - jun - 2010 às 19:22 Denunciar abuso Reply

fershi says:

Muito bom! Otima noticia saber que os brasileiros nao vao servir como cobaias de testes transgenicos. Grande Greenpeace!! Bom trabalho!

Enviado 24 - jun - 2010 às 18:19 Denunciar abuso Reply

1 - 9 de 9 resultados.

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.