O Rei está nu em Milão

Notícia - 19 - fev - 2014
Banner é desenrolado em Milão para pedir que Versace se comprometa a limpar sua moda de substâncias tóxicas perigosas

Ativistas protestam na Galeria Vittorio Emanuele durante a abertura da semana de moda de Milão para pedir que marcas da moda parem de usar tóxicos em sua cadeia de produção (© Francesco Alesi/Greenpeace)

Hoje, lançamento da Semana de Moda de Milão, o Greenpeace desenrolou um banner enorme na Galeria Vittorio Emanuele para pedir que as marcas de luxo se comprometam em ter uma moda livre de substâncias tóxicas perigosas.

Com a top model russa Eugenia Volodina e um jovem ‘Rei’ estampados no banner de 100 m2 pendurado em uma galeria, a mensagem dizia “Moda bonita, mentiras feias? #oReiestáNu”. Enquanto isso, logo abaixo, voluntários do Greenpeace abriram um segundo banner com a mensagem “Versace limpe sua moda agora!”

Veja imagens do protesto:

 

Chiara Campione, da campanha “O duelo da moda” do Greenpeace Itália, disse que “estamos aqui para revelar a verdade em relação a moda e nos juntar ao pequeno Rei que está pedindo que as marcas de luxo parem de usar tóxicos perigosos nas roupas infantis em todo o mundo.”

Campione continuou: “A Versace precisa fazer jus a sua reputação de marca que estabelece tendências e se comprometer em fazer roupas das quais pode se orgulhar. Se a Burberry e a Valentino já o fizeram, porque a Versace não pode?”

Na segunda-feira, o Greenpeace Internacional revelou que algumas substâncias químicas perigosas utilizadas na manufatura de artigos fashion são usadas por marcas de luxo -  incluindo Versace, Louis Vuitton e Dolce&Gabanna – na produção de roupas infantis. O relatório com a investigação completa pode ser encontrado aqui. (versão em inglês)

A maior concentração total de químicos polifluorados (PFCs) foi encontrada em uma jaqueta da Versace. Uma vez lançados nos rios ou lagos, alguns PFCs - que podem vir das fábricas ou das próprias roupas - se acumulam no meio ambiente e podem ser encontrados até nas regiões mais remotas do planeta. Eles também podem interferir nos sistemas hormonais de animais e de seres humanos.

Sobre a campanha Detox

Exigimos o comprometimento de grandes marcas de roupa para que, até 2020, as substâncias químicas perigosas sejam eliminadas de suas produções e que não sejam despejadas em rios ou lagos. Atualmente, graças à pressão pública, 20 grandes marcas – como Nike, Adidas, Valentino e Burberry - já se comprometeram com a campanha e além de eliminarem as substâncias químicas tóxicas, se movem em direção a uma cadeia de fornecimento mais transparente. Quer saber como ajudar?

Acesse o site e assine a petição por uma moda livre de substâncias tóxicas perigosas.

Tópicos