O novo guerreiro se lança ao mar

Notícia - 14 - out - 2011
Projetado totalmente sob medida para o Greenpeace, o navio Rainbow Warrior III parte para suas primeiras missões em defesa do meio ambiente.

O Rainbow Warrior III faz navegações de teste no Mar do Norte. (créditos: Oliver Tjaden/Greenpeace)

Um novo e destemido defensor dos mares teve hoje sua grande estréia. Projetado totalmente sob medida para o Greenpeace para o trabalho de ativismo ambiental, o navio Rainbow Warrior III parte para suas primeiras missões em defesa do meio ambiente.

O novo guerreiro do arco-íris leva o selo de sustentabilidade. Em lugar dos combustíveis fósseis, seu principal motor será a força dos ventos. O design revolucionário do mastro e o posicionamento das velas foram otimizados para uma maior eficiência.

Sua operação por motores só será acionada em caso de condições do tempo adversas. Mesmo assim, seu casco foi desenhado para reduzir ao máximo o uso de combustíveis. O calor dos geradores será reutilizado no aquecimento da água a bordo, em cabines e banheiros, e para o pré-aquecimento das máquinas.

Leia mais sobre os predecessores do Rainbow Warrior III

Veja vídeo sobre a construção do navio:

Com capacidade para uma tripulação de até 30 pessoas, o novo Rainbow Warrior III continuará a ser uma plataforma segura e funcional para campanhas e estudos. Sua infraestrutura inclui modernos equipamentos de comunicação e de pesquisa científica, dois botes salva-vidas e heliponto.

Tudo isso foi possível graças ao apoio de colaboradores de todo o mundo. Mais de 100 mil pessoas fizeram doações, patrocinando a compra de peças e outros equipamentos por meio da internet até que a construção do navio fosse finalizada.

“Assim como seus antecessores, o novo Rainbow Warrior nos permitirá viajar para as fronteiras da destruição ambiental, testemunhar e agir. Ele é uma promessa a nossos colaboradores, de que vamos manter a luta por um futuro verde e pacífico”, declarou Kumi Naidoo, diretor executivo do Greenpeace Internacional, durante o lançamento do navio em Berne-Matzen, Alemanha.

A madrinha da embarcação, a canadense de origem índígena Melina Laboucan Massimo, lembrou uma citação do povo Cree que deu origem ao nome Rainbow Warrior: “Um dia a terra vai adoecer. Os pássaros cairão do céu, os mares vão escurecer e os peixes aparecerão mortos nas correntezas dos rios. Quando esse dia chegar, os índios perderão o seu espírito. Mas vão recuperá-lo para ensinar ao homem branco a reverência pela sagrada terra. Aí, então, todas as raças vão se unir sob o símbolo do arco-íris para terminar com a destruição. Será o tempo dos Guerreiros do Arco-Íris.”

O navio vai iniciar sua empreitada com uma turnê pela costa europeia. Em seguida, ele fará a primeira travessia no oceano para começar a campanha nas Américas.

Para mais informações e um tour virtual no novo Rainbow Warrior, acesse: http://anewwarrior.greenpeace.org.