Os guerreiros do Arco-Íris

Adicionar comentário
Notícia - 15 - set - 2011

DOROTHY STOWE
1920–2010

IRVING STOWE
1915–1974

Como pacifistas comprometidos e ativistas de longa data, Dorothy e Irving Stowe não precisaram pensar duas vezes quando surgiu a idéia de navegar em um barco rumo à zona de teste nuclear. A tolerância do casal uniu o grupo que discutiu o plano; suas experiências inspiraram o movimento. A tranquilidade e o comprometimento do casal influenciou o grupo – e aquele grupo se tornou o Greenpeace.

Comitê Não Faça Onda

“É sensacional”, Dorothy Stowe recordaria mais tarde, “o que algumas pessoas sentados ao redor de uma mesa na cozinha podem realizar”. Para protestar contra um teste nuclear planejado pelos Estados Unidos, ela e seu marido Irving fundaram o comitê Não Faça Onda. A casa dos Stowe se transformou no local de encontro do grupo. Era lá que acadêmicos se misturavam com radicais e jornalistas sentavam-se próximos a artistas hippies.

Ativismo

O casal carismático de Rhode Island tinha ativismo correndo em suas veias. Como pacifistas comprometidos, os dois tinham feito campanhas contra o armamento nuclear desde os anos 1950. Para evitar o apoio à guerra do Vietnã com suas taxas eles emigraram para a Nova Zelândia. Quando a Nova Zelândia também enviou tropas para o Vietnã, eles se mudaram para o Canadá, onde Irving se tornou um ativista pela paz em tempo integral. Lá ele escreveu cartas para o governo americano, organizou encontros de ativistas e tentou conectar o tipo certo de pessoas para construir um movimento. Isto incluía os jovens jornalistas e ativistas que, juntos com ele e Dorothy, iriam continuar a formar o Greenpeace.

Protesto pacífico

Os Stowes trouxeram experiência para o grupo, mas eles também trouxeram idéias que mais tarde se tornariam essenciais para a formação do Greenpeace. Eles acreditavam em uma forma de protesto que contava com a resistência passiva. O ativista seria assim uma testemunha de atrocidades que se tornaria um agente da mudança. A partir do exemplo de Gandhi, os Stowes acreditavam que cidadãos que agissem com integridade e coragem poderiam derrotar forças poderosas. Os ensinamentos do casal influenciaram a organização, que até os dias de hoje continua com seus protestos pacíficos falando a verdade ao poder.

Verde e paz

Quando em 1971 Marie e Jim Bohlen sugeriram navegar em um barco rumo à zona de testes nucleares, os Stowes concordaram. Ao deixar o encontro aquele dia, Irving fez o sinal da paz (como era de costume) e disse “paz”. Naquela ocasião, o costumeiramente quieto Bill Darnell completou e disse em seguida: “faça isso uma paz verde” (em inglês, green peace). A magia das duas palavras preencheu o cômodo onde todos estavam... Pouco tempo depois o grupo começou a preparar seu primeiro evento de arrecadação de fundos. Green e peace não cabiam nos buttons que eles estavam produzindo para espalhar a mensagem do plano ousado. Mas a solução era simples: as duas palavras foram fundidas. Green e Peace se tornaram Greenpeace. A partir daquele momento o movimento tinha um nome.

Redemoinho de vento humano

Nos anos seguintes, um jovem e efervescente Greenpeace seguiria em frente para confrontar baleeiros russos, teste nucleares franceses e a caça indiscriminada de focas em Newfoundland, uma província canadense. Irving Stowe faleceu de câncer pancreático no dia 28 de outubro de 1974 – apenas dois anos após a fundação do Greenpeace. Ele tinha 59 anos. Bob Hunter mais tarde escreveria sobre Irving: “quando outros homens estavam deitados, esperando para ver que pesadelo se materializaria em seguida, Irving estava se movendo como redemoinho de vento humano para dar fim ao pesadelo”.

Campanha

Dorothy Stowe continuou a conduzir uma vida dedicada a campanhas pelos direitos civis, das mulheres e pela preservação do meio ambiente. Ao longo dos anos ela hospedou centenas de jovens ativistas, que peregrinavam rumo a sua casa em busca de inspiração. Os pensamentos do casal previram os atuais movimentos do Greenpeace para achar o equilíbrio entre a luta pela justiça ambiental e a igualdade de gêneros, paz e desenvolvimento. Dorothy faleceu aos 89 anos no dia 23 de julho de 2010 em Vancouver, Canadá.

Tópicos
Nenhum comentário encontrado. Adicionar comentário

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.