Shell não vai explorar Ártico este ano

9 comentários
Notícia - 30 - jan - 2014
Empresa desiste dos planos de perfurar o Alasca em 2014, sinalizando o alto risco que o projeto representa para a região.

Ativistas protestam em um posto de gasolina da Shell. Foto: Greenpeace

Um dos diretores executivos da Shell, Ben van Beurden, anunciou nesta quinta-feira, em Amsterdã, que a companhia vai suspender os planos de explorar petróleo no Ártico em 2014, na região do Alasca. A decisão veio após grupos de indígenas e ambientalistas terem entrado com ação na Justiça americana, que decidiu exigir mais informações sobre os projetos.

Somente no último mês de dezembro, mais de 150 mil pessoas enviaram mensagens a Ben van Beurden pedindo que ele cancelasse os planos de perfuração da Shell no Ártico, e admitisse que não há tecnologia segura o suficiente para se explorar aquela região.

“A escolha da Shell de se aproximar do Ártico foi um erro de grandes proporções. A empresa gastou uma montanha de dinheiro e tempo em um projeto que não lhes trouxe nada além da má reputação e fama de incompetência”, afirmou o coordenador da campanha do Ártico no Greenpeace Internacional, Charlie Kronick. “A única decisão sensata neste momento é dar um ponto final nos planos de explorar a região no futuro”.

“A desistência da Shell de explorar o Ártico está sendo acompanhada por outras petrolíferas, que devem concluir que a região é muito remota, hostil e icônica para ser explorada economicamente”, disse Kronick. “Milhões de pessoas ao redor do mundo ajudaram a jogar luz sobre a exploração do Ártico, e isso começou a arranhar a imagem da Shell. Vamos continuar fazendo pressão enquanto a empresa não desistir definitivamente dos seus planos para aquela área”.

Desde 2003, a Shell já desembolsou mais de US$ 5 bilhões em seu programa no Alasca, e falhou nas tentativas de exploração após uma série de erros que poderiam ter resultado em grandes desastres nos últimos anos.

Assine a petição

Tópicos
9 Comentários Adicionar comentário

(Não registado) Isabela says:

Graças ao Greenpeace! Admiro muito o trabalho dessa organização, quando eu crescer com certeza ajudarei o planeta! Pena que tenho apena...

Enviado 12 - fev - 2014 às 17:10 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) Ana Rosa says:

Deve ter sido muito dificil para a Shell voltar atrás de sua decisão de perfurar no Ártico. Essa decisão foi baseada em muitos est...

Enviado 11 - fev - 2014 às 15:22 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) Ana Rosa says:

Deve ter sido muito dificil para a Shell voltar atrás de sua decisão de perfurar no Ártico. Essa decisão foi baseada em muitos est...

Enviado 11 - fev - 2014 às 15:22 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) Ana Rosa says:

Deve ter sido muito dificil para a Shell voltar atrás de sua decisão de perfurar no Ártico. Essa decisão foi baseada em muitos est...

Enviado 11 - fev - 2014 às 15:22 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) Ana Rosa says:

Deve ter sido muito dificil para a Shell voltar atrás de sua decisão de perfurar no Ártico. Essa decisão foi baseada em muitos est...

Enviado 11 - fev - 2014 às 15:22 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

(Não registado) Ana Rosa says:

Deve ter sido muito dificil para a Shell voltar atrás de sua decisão de perfurar no Ártico. Essa decisão foi baseada em muitos est...

Enviado 11 - fev - 2014 às 15:22 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

Paulo Roberto says:

O VERDEJANDO PARQUE ITÁLIA apoia essa luta pela preservação do meio ambiente em https://www.facebook.com/groups/verdejandoparqueitalia/

Enviado 31 - jan - 2014 às 10:56 Denunciar abuso Reply

(Não registado) Rodrigo says:

Fica a dúvida: foi por falta de interesse econômico ou por causa da pressão popular?

É sabido que se todos que assina...

Enviado 31 - jan - 2014 às 1:06 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

Inês12 says:

<3 e por isso que eu amo eu amo o Greenpeace. :)

Enviado 30 - jan - 2014 às 18:41 Denunciar abuso Reply

1 - 9 de 9 resultados.

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.