Tarso Genro recebe Ana Paula

1 comentário
Notícia - 30 - dez - 2013
A convite do governador, Ana Paula recebeu as boas-vindas de Terso Genro e agradeceu o apoio por sua libertação. Ativista pediu fim das usinas a carvão no RS

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Ana Paula em encontro com o Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro.

A ativista Ana Paula Maciel foi recebida na manhã desta segunda-feira, 30, pelo governador gaúcho Tarso Genro e pelo secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira, no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

Acompanhada da mãe, Rosangela Maciel, Ana Paula agradeceu o apoio das autoridades gaúchas pela sua libertação. “Sem o apoio do governo do Rio Grande do Sul, e também da presidenta Dilma Rousseff, eu não estaria aqui hoje. Por isso, quero deixar meu muito obrigada”, disse Ana Paula. 

A ativista contou ao governador sua experiência na cárcere russa e explicou que, apesar da distância do Ártico, seu derretimento também pode afetar o Brasil e todo o mundo.

“O Ártico tem um papel regulador do clima do planeta. Dizemos que ele é o refrigerador da Terra porque emite de volta ao espaço boa parte da radiação do Sol”, contou Ana Paula.. “Com seu derretimento, a tendência é que os efeitos das mudanças climáticas se intensifiquem. Podemos, por exemplo, ter enchentes ou ondas de calor com mais frequência.“

Ana falou ainda sobre a necessidade de se reduzir a queima de combustíveis fósseis como forma de se evitar a destruição do Ártico e do clima do planeta. Ela pediu ao governador o fim das usinas de carvão do Estado.

“O carvão é uma das fontes de energia mais perigosas para o clima porque emite uma grande quantidade de carbono à atmosfera. Sabemos também que as reservas de carvão do Estado são de má qualidade, o que piora a situação”, disse Ana Paula. “Já existem alternativas tecnológicas para se gerar energia limpa e renovável. Agora precisamos de vontade política para se tomar o caminho certo.”

Em resposta, Tarso Genro disse que o Rio Grande do Sul é um dos pioneiros no incentivo à energia eólica e que está estudando maneiras de se aproveitar o carvão com menor impacto ambiental.

1 comentário Adicionar comentário

(Não registado) Franciene says:

Só prometer não adianta, mais ainda sim é um começo. Mudar é difícil, principalmente quando se envolve muito dinheiro e ...

Enviado 8 - jan - 2014 às 12:10 Denunciar abuso Reply

Read More Read Less

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.