Ativistas presos em protesto contra submarinos nucleares

Notícia - 22 - fev - 2007
Greenpeace usou o Artic Sunrise para bloquear uma das entradas da base naval escocesa. Governo britânico que renovar frota a um custo de cerca de US$ 30 bilhões.

Ativistas do Greenpeace foram presos nesta sexta-feira na base naval de Faslane (Escócia), sede da frota britânica de submarinos nucleares, em protesto contra a intenção do governo do Reino Unido de fabricar uma nova geração de embarcações portadoras de mísseis atômicos.

Dezesseis ativistas foram detidos durante o protesto que usou botes e o navio Artic Sunrise para bloquear uma das entradas da base naval.

Membros do Parlamento britânico visitariam a base naval nesta sexta-feira mas o compromisso foi cancelado. Objetivo do Greenpeace era convidar os parlamentares para visitarem o Artic Sunrise e exigir deles a não-aprovação da renovação dos submarinos nucleares britânicos, que custará cerca de US$ 30 bilhões.

Leia também:

Justiça obriga governo inglês a reabrir discussão sobre usinas nucleares

Tópicos