Reator de Chernobyl volta a ameaçar

Adicionar comentário
Notícia - 7 - jun - 2009
Prazo de validade da proteção do reator falho da usina nuclear expirou há três anos. Novos vazamentos radioativos podem acontecer a qualquer momento, denuncia o Greenpeace.

Usina Nuclear de Chernobyl

O "sarcófago" de cimento que abriga o quarto reator da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, está cheio de buracos e representa uma grande ameaça à população local. A denúncia foi feita pelo Greenpeace Rússia, que alerta: caso um novo "sarcófago" não seja instalado em breve, há o sério risco de vazamento de material radioativo.

"O prazo de validade do 'sarcófago' expirou há três anos. Já não cumpre suas funções", afirma Vladimir Chuprov, coordenador da campanha de Energia do Greenpeace na Rússia.

Segundo Chuprov, o consórcio internacional criado para resolver o problema de Chernobyl arrecadou bilhões de euros para colocar o novo "sarcófago" mas as obras ainda não foram iniciadas. A nova proteção, no entanto, tem prazo de validade de apenas cem anos.

"Mais uma vez o caso Chernobyl nos mostra o quanto é arriscado trabalhar com a tecnologia nuclear. Anos se passaram e a usina ainda traz riscos de contaminação e prejuízos econômicos", afirma André Amaral, coordenador da campanha de Energia Nuclear do Greenpeace no Brasil.

O acidente em Chernobyl aconteceu na madrugada do dia 26 de abril de 1986, mas só foi divulgado dois dias depois. O reator 4 passou por uma série de explosões, espalhando cerca de 200 toneladas de material radioativo por quilômetros de distância.

Clique aqui e saiba mais sobre o acidente em Chernobyl.

Tópicos
Nenhum comentário encontrado. Adicionar comentário

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.