Greenpeace divulga nova lista de alimentos contaminados com transgênicos

Notícia - 29 - ago - 2001
Pesquisa de opinião revela que maior parte da população brasileira é contra o consumo e a liberação de transgênicos no País

O Greenpeace divulgou hoje novos laudos que comprovam a presença de transgênicos em produtos comercializados no Brasil. A análise foi feita pelo Laboratório Interlabor Belp Ag, da Suíça, e detectou a presença de soja geneticamente modificada Roundup Ready, da Monsanto, em 7 produtos: Salsichas Hot-Dog da Sadia, Salsichas tipo Viena da Perdigão, Hambúrguer Superbom, Hambúrguer Da Granja, Sopão de Galinha com Macarrão e Legumes, da Knorr, além de dois produtos da Nestlé - Sopão de Carne com Macarrão e Legumes da Maggi e Ração para Gatos da Friskes (1).

É a quarta vez que Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) são encontrados em produtos da Knorr e a segunda em produtos da Sadia e Nestlé (2). "Além de desrespeitar as leis brasileiras, estas empresas desrespeitam a opinião da grande maioria dos brasileiros, que são contrários ao consumo e a liberação comercial de transgênicos no Brasil", disse Mariana Paoli, coordenadora da campanha de Engenharia Genética do Greenpeace.

Pesquisa de opinião nacional do Ibope sobre transgênicos, encomendada pelo Greenpeace, em julho deste ano, constatou que 74% da população prefere consumir um alimento convencional a um transgênico, e 91% acha que os alimentos geneticamente modificados devem ser rotulados (3).

A comercialização de alimentos com insumos transgênicos no País é ilegal. A Lei de Biossegurança (Lei Número 8974, de 1995) (4) determina, entre outras coisas, a realização de um estudo sobre a segurança dos alimentos transgênicos, que até agora não foi feito. Além disso, a comercialização destes produtos também viola o Código de Defesa do Consumidor, que garante a clara informação da composição do produto no rótulo da embalagem.

"Os fabricantes, importadores e distribuidores de alimentos devem parar imediatamente de utilizar componentes geneticamente modificados em seus produtos, porque eles oferecem riscos à saúde e ao meio ambiente e são, comprovadamente, ilegais", completa Mariana. "Os supermercados, por sua vez, devem passar a exigir dos fabricantes e distribuidores provas da não contaminação por transgênicos antes de colocar quaisquer produtos à venda".

Entre as possíveis consequências à saúde humana está o risco de alergias e a dificuldade no tratamento de doenças, visto que alguns transgênicos possuem o gene resistente a antibióticos. Cientistas apontam, como ameaça ao meio ambiente, o empobrecimento da biodiversidade, a eliminação de insetos e animais, e o aumento da contaminação de solos e corpos d'água devido à intensificação do uso de agrotóxicos.

O resultado da pesquisa de opinião do Ibope mostra que a maioria dos brasileiros concorda com o Princípio de Precaução sustentado pelo Greenpeace. Mais da metade da população (67%) acreditam que a proibição ao plantio de produtos transgênicos deve ser mantida, até que haja consenso na comunidade científica sobre a segurança dos alimentos geneticamente modificados para a saúde e o meio ambiente.

 (1) Confira os produtos e seus respectivos lotes vendidos no Brasil:

* Produto: Sopão de carne com macarrão e legumes da Maggi

Lote N.º : 7891000 582107

Data de Vencimento:21/11/2001 B1 20:56PS

* Produto: Hambúrguer de Frango Da Granja

Lote Nº: 7896071 810210

Data de Fabricação: 07/05/2001

* Produto: Friskies, Peru e Frango

Lote N.º 7891000607008 FMA-T1

Data de Validade:21/06/02 FMA-T1 08:44

* Produto: Sopão de Galinha com Macarrão e Legumes Knorr

Lote N.º : 7894000 080659

Data de Fabricação: 21/07/01 B 22

* Produto: Salsicha tipo Viena Perdigão

Lote Nº: 7891515 7 402065

Data de Fabricação: 04/06/01

* Produto: Salsichas Hot-Dog Sadia

Lote Nº. 7893000135529

Data de Fabricação25/06/01

* Produto: Hambúrguer de Frango , Grains Burguer Superbom

Lote N.º : 7896024808011

Data de Fabricação: 11/06/01

Confira também a íntegra dos laudos.

(2) Testes realizados pelo Greenpeace e Idec em junho do ano passado constataram a presença de ingredientes transgênicos na Sopa Creme de Milho Verde da Knorr e o Leite infantil Nestogeno da Nestlé. Em setembro do mesmo ano, a organização ambientalista divulgou o resultado de novos testes, indicando a contaminação por transgênicos do Sopão de Galinha com Macarrão e Legumes da Knorr e na Mistura para Bolo de Chocolate da Sadia. Testes encomendados pelo Idec em abril deste ano comprovaram que o Creme de Milho Verde da Knorr e o leite Nestogeno da Nestlé continuam contaminados.

(3) Confira a íntegra da pesquisa de opinião sobre transgênicos, realizada pelo Ibope.

(4) Segundo a Lei de Biossegurança (No. 8974/95), o plantio, importação e comercialização de transgênicos no Brasil depende de um parecer técnico conclusivo da CTN-Bio, e posterior autorização dos Ministérios do Meio Ambiente, Saúde e Agricultura. Até hoje, nenhum destes produtos passou por estes trâmites.

Tópicos