Greenpeace e GTA comemoram vitória de extrativistas pela criação da Reserva de Jutaí, no Amazonas

Notícia - 23 - jul - 2002
Organização ambientalista elogia Governo Federal por promover uso sustentável dos recursos da região

O Greenpeace e o Grupo de Trabalho da Amazônia (GTA) cumprimentaram os extrativistas do município de Jutaí, no estado do Amazonas, pela vitória na longa luta pela criação da Reserva Extrativista (Resex) do Rio Jutaí, e elogiaram o Governo Federal por promover o uso sustentável dos recursos e a proteção das comunidades tradicionais da região. A criação da Resex foi anunciada no último dia 16/07, durante lançamento da Agenda 21 Brasileira, em Brasília (DF) (1).

Com 275.533 hectares, a Reserva Extrativista do Rio Jutaí vai beneficiar diretamente 809 pessoas distribuídas em 116 famílias. A criação da Resex garante a preservação da área pelo uso sustentável dos recursos naturais da região, permitindo à população tradicional acesso ao crédito e à assistência técnica.

O processo de criação da Resex foi iniciado em 1996, com o apoio da Associação dos Produtores Rurais de Jutaí (Asproju) e do Conselho Nacional de Seringueiros que, desde 1987, vêm discutindo a importância da organização comunitária na região.

clique no mapa para ampliar"A criação da Reserva do Jutaí é fundamental para os moradores e para os movimentos sociais que os apóiam", declarou Marcelo Marquesini, da campanha da Amazônia do Greenpeace . "A Resex representa os esforços realizados ao longo de cinco anos para a proteção da área e das pessoas que lá vivem. Consolida a força política dos comunitários e o suporte legal na continuidade da conservação e no desenvolvimento de atividades econômicas sustentáveis", explicou.

O extrativismo vegetal e a pesca são as principais atividades na área. Dentre as potencialidades produtivas da reserva do Jutaí destacam-se a produção de látex (borracha), extração de óleos vegetais de espécies de uso medicinal, como andiroba, copaíba, jatobá e a carapanaúba, e pescado.

De acordo com o presidente do Ibama, Rômulo Melo, a Reserva Extrativista é um modelo de preservação ambiental a ser seguido pelo resto do mundo. "Além de conservar, a Reserva vai permitir que as comunidades sobrevivam com melhor qualidade de vida", declarou.

O secretário-geral do (GTA), Adílson Vieira, lembrou que as comunidades tradicionais são os melhores aliados da floresta, porque dela dependem para sobreviver.

(1) Durante solenidade no Palácio do Planalto, Fernando Henrique assinou também atos criando o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, localizado na divisa do Piauí, Maranhão, Bahia e Tocantins; a Estação Ecológica Mico-Leão-Preto, na região do Pontal do Paranapanema, em São Paulo, e criou o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba, que abrange os Estados de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul.

(2) Mapa da reserva disponível para download (arquivo pdf).

Tópicos