Navio do Greenpeace no Brasil: na luta contra a poluição tóxica

Notícia - 2 - jan - 2001
MV Arctic Sunrise dá início a nova etapa da Expedição das Américas

A chegada do navio MV Arctic Sunrise à capital gaúcha marcou o início de mais um round na luta por um futuro livre de poluição tóxica. Após mais de dois meses de intensa campanha no Chile e na Argentina, o navio começa hoje uma viagem de 3 semanas pela costa brasileira para denunciar casos de poluição industrial e expor os efeitos nocivos das substâncias conhecidas como Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) no meio ambiente e na saúde humana. A campanha do Greenpeace também visa normatizar as leis que garantem o direito a informação, obrigando empresas químicas a prestarem contas de suas emissões poluentes.

"A poluição POPs gerada em processos industriais é invisível e não tem fronteiras. Resíduos tóxicos gerados no Brasil podem acabar contaminando animais e fontes de alimentos em áreas tão remotas quanto a Antártida", explica Karen Suassuna, da Campanha de Substancias Toxicas do Greenpeace. "Alem disso, este tipo de poluição é persistente, ou seja, não pode ser destruído. Uma vez gerado, permanece por um longo tempo no meio ambiente. A única forma de garantir um futuro livre de poluição tóxica é eliminando o uso e a produção de tais substâncias".

O Governo Estadual do Rio Grande do Sul e a FIERGS (Federação das Industrias do Estado do Rio Grande do Sul) confirmaram presença em entrevista coletiva a bordo do navio amanhã (04) de manhã. "Em 1999, o Greenpeace esteve em Porto Alegre com o navio MV Greenpeace. Na ocasião, o governo e a FIERGS assumiram compromissos públicos que previam a eliminação das descargas tóxicas por empresas do estado num prazo máximo de dez anos. O objetivo do encontro de amanhã é checar o status de tais compromissos", diz Suassuna.

O MV Arctic Sunrise ficara atracado em Porto Alegre ate o dia 08 de Janeiro. Segue então para Santos (SP) e Rio de Janeiro (RJ). No final do mês, o navio viaja para o México e EUA, nas etapas seguintes da Expedição das Américas.

* Através da Expedição das Américas, ativistas do Greenpeace, a bordo do MV Artic Sunrise, estarão navegando a região pelos próximos quatro meses, para divulgar o impacto da poluição tóxica no meio ambiente e na saúde humana. A organização ambientalista está demandando que os governos e as indústrias limpem as áreas contaminadas no Brasil, México e EUA.

Tópicos