Apple sobe, mas Nokia ainda lidera

Adicionar comentário
Notícia - 26 - jun - 2007
O último ranking do guia do Greenpeace mostra que nove das 14 companhias avaliadas pontuaram entre cinco e sete na escala que vai até dez.

Parte de um computador em um lixão eletrônico chinês

A Apple finalmente saiu das piores posições do ranking da indústria eletrônica na última edição do Guia dos Eletrônicos Verdes, publicado nesta quarta pelo Greenpeace. A empresa de Steve Jobs pode começar a rivalizar com outras empresas "verdes" se o atual objeto de desejo, o iPhone, se tornar o primeiro produto ambientalmente correto da empresa.

Na quarta edição do Guia, a Nokia conquistou novamente a liderança, com Dell e Lenovo empatando em segundo lugar, seguida por Sony-Ericsson e Samsung. Apple fez o maior salto, saindo do último para o 10º lugar enquanto a Sony é a maior perdedora na corrida, permanecendo na base do ranking junto com a LG, ambas penalizadas pelo "duplo padrão" de suas políticas de resíduos.

Classificando as empresas por suas políticas de resíduos e uso de produtos químicos nocivos, o último ranking mostra que nove das 14 companhias avaliadas pontuaram entre cinco e sete na escala que vai até dez. "Claramente, as empresas estão procurando tornar seus produtos mais verdes", disse Iza Kruszewska, coordenadora da campanha de tóxicos do Greenpeace Internacional. "O recente comprometimento de Steve Jobs de eliminar materiais tóxicos, moveu a Apple para cima na tabela e agora eles enfrentam um novo desafio com o iPhone, que é atender as expectativas dos consumidores e se tornar líder ambiental dos amantes dos produtos Apple", complementou.

Mais e mais empresas estão providenciando mais informações sobre os produtos que são livres dos piores químicos. Por exemplo, em março de 2007, a Panasonic tinha várias amostras de produtos 100% livres de PVC no mercado, como DVD players e gravadores, home theater, vídeo cassete. Agora provê uma lista de produtos que são livres de PVC. Enquanto isso, Nokia, Sony Ericsson e algumas linhas da Motorola estão introduzindo modelos que também são livres de PVC e de retardantes de chamas bromados.

O guia do Greenpeace demonstra que empresas estão começando a agir para assumir suas responsabilidades de receber de volta seus produtos e reciclar o lixo de suas próprias marcas, criando programas de informação aos consumidores sobre como descartar eletrônicos.

"Empresas líderes na fabricação de computadores estão agora tornando públicos seus percentuais de reciclagem e sua transparência está colocando todo o setor de eletrônicos em destaque, pressionando outros a medir e divulgar sua performance. Nós estamos claramente observando o movimento das indústrias de eletrônicos em se tornarem verdes", conclui Kruszewska. 

Confira a última edição do Guia dos Eletrônicos Verdes (em inglês)

Tópicos
Nenhum comentário encontrado. Adicionar comentário

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.