Nosso trabalho

O Greenpeace definiu como escopo de seu trabalho em favor do ambiente os seguintes temas: florestas, clima, energia, oceanos, agricultura sustentável (transgênicos), tóxicos e desarmamento/promoção da paz.

A partir de objetivos e estratégias determinados, esses temas transformam-se no que chamamos “campanhas” – um trabalho de investigação, exposição e confronto a partir das demandas da organização em cada país onde ela atua.

No Brasil, temos as campanhas da Amazônia, Agricultura e Alimentação e Clima e Energia. Também já trabalhamos com oceanos, transgênicos e tóxicos.

NOSSA MISSÃO

• Proteger a floresta amazônica, bioma de grande biodiversidade, hábitat de milhares de espécies, milhões de pessoas e fundamental para o equilíbrio climático do planeta.

• Estimular o investimento em energia renovável e eficiência energética, reduzindo as emissões de gases do efeito estufa, que causam aquecimento global.

• Defender os oceanos com a criação de uma rede de unidades de conservação e o estímulo da pesca sustentável.

• Trabalhar pela paz, enfrentando as causas de conflito e eliminando a produção de energia e armas nucleares.

• Incentivar a agricultura segura e sustentável, rejeitando os organismos geneticamente modificados.

Últimas atualizações:

 

Saem os carros, entram as pessoas

Post do blog por Rodrigo Gerhardt | 22 - set - 2017

No Dia Mundial Sem Carro, ocupamos as vagas de estacionamento para mostrar como este espaço público pode ser melhor aproveitado para convivência entre as pessoas   Cada vaga de estacionamento na rua ocupa, em média, 30m 2 .

Em ato público, #resista convoca sociedade para enfrentar retrocessos socioambientais

Notícia | 19 - set - 2017 às 15:40

BASTA de ataques ao meio ambiente e aos direitos humanos por parte do governo Temer e da bancada ruralista

A morte não pede carona, anda de ônibus

Post do blog por Rodrigo Gerhardt | 18 - set - 2017

Abrimos a Semana de Mobilidade com um “enterro” das 11 vítimas diárias dos  coletivos a diesel da maior metrópole do país   Na manhã desta segunda-feira (18/9), a morte passou pela Câmera Municipal de São Paulo. Trazia com ela...

O alto custo dos ônibus da morte

Post do blog por Rodrigo Gerhardt | 18 - set - 2017

Estudo inédito avalia o impacto do óleo diesel no transporte público da cidade de São Paulo e mostra que adoção de combustíveis renováveis na frota de ônibus pode evitar 12,7 mil mortes e gerar uma economia de R$ 3,8 bilhões até 2050.

Cidade do interior de São Paulo tenta por fim na pulverização de agrotóxicos

Notícia | 14 - set - 2017 às 10:29

Americana quer se tornar a primeira cidade paulista a proibir a aplicação aérea de pesticidas nas lavouras, mas lobby do agronegócio é mais forte

1 - 5 de 5642 resultados.