Nosso trabalho

O Greenpeace definiu como escopo de seu trabalho em favor do ambiente os seguintes temas: florestas, clima, energia, oceanos, agricultura sustentável (transgênicos), tóxicos e desarmamento/promoção da paz.

A partir de objetivos e estratégias determinados, esses temas transformam-se no que chamamos “campanhas” – um trabalho de investigação, exposição e confronto a partir das demandas da organização em cada país onde ela atua.

No Brasil, temos as campanhas da Amazônia, Agricultura e Alimentação e Clima e Energia. Também já trabalhamos com oceanos, transgênicos e tóxicos.

NOSSA MISSÃO

• Proteger a floresta amazônica, bioma de grande biodiversidade, hábitat de milhares de espécies, milhões de pessoas e fundamental para o equilíbrio climático do planeta.

• Estimular o investimento em energia renovável e eficiência energética, reduzindo as emissões de gases do efeito estufa, que causam aquecimento global.

• Defender os oceanos com a criação de uma rede de unidades de conservação e o estímulo da pesca sustentável.

• Trabalhar pela paz, enfrentando as causas de conflito e eliminando a produção de energia e armas nucleares.

• Incentivar a agricultura segura e sustentável, rejeitando os organismos geneticamente modificados.

Últimas atualizações:

 

Ministério Público pede saída de presidente da CTNBio

Notícia | 28 - fev - 2007 às 19:00

Indicação de Walter Colli para o cargo não obedeceu requisitos básicos previstos na lei que criou a Comissão. Greenpeace sustenta que professor da USP deveria ter sido sugerido em uma lista tríplice, o que não foi feito.

Esperanza escolta baleeiros japoneses para fora do Santuário das Baleias

Notícia | 27 - fev - 2007 às 19:00

Navio do Greenpeace continuará sua rota até a Austrália para marcar o fim da campanha Defendendo nossos Oceanos – expedição que começou em 2005 para expor as ameaças aos oceanos.

Nossa resposta às acusações infundadas de O Estado de S. Paulo

Notícia | 27 - fev - 2007 às 19:00

Jornal paulista publicou editorial acusando o Greenpeace de promover 'caça às bruxas' aos membros da CTNBio e de agir anti-democraticamente em suas manifestações. Caso de polícia, chegam a dizer. Respondemos com carta à redação, que foi publicada...

Baleeiros japoneses deixam a Antártida

Notícia | 26 - fev - 2007 às 19:00

Membro da CTNBio confessa ter contrabandeado bactérias

Notícia | 26 - fev - 2007 às 19:00

Reportagem do Correio Braziliense revela confidência feita por Vasco Ariston Azevedo, professor da UFMG, durante uma reunião da Comissão em março de 2006. A reunião foi gravada e a o jornal teve acesso à transcrição das fitas.

4336 - 4340 de 5554 resultados.