Megacidades

Cidades em construção

Cidades são espaços em constante transformação. Concentrando cada vez mais gente por todo o mundo, são onde 84% dos brasileiros vivem seu dia a dia, o local de origem e impacto de grande parte dos nossos problemas ambientais e sociais, e também onde inúmeras soluções surgem e prosperam.

É por conta desse enorme potencial transformador – e destruidor – que o Greenpeace iniciou um trabalho internacional em Megacidades, grandes centros urbanos com influência suficiente para provocar mudanças em nível nacional e global. Por meio desse trabalho, o Greenpeace Brasil irá ajudar a criar cidades mais justas e sustentáveis que atendem, ao mesmo tempo, às necessidades de seus moradores e do meio ambiente.

Nas cidades, é evidente como questões ambientais são profundamente relacionadas a questões sociais. Já sentiu isso qualquer pessoa que tenha sofrido com falta de água devido à má gestão hídrica, com a alta na conta de luz em consequência do sistema energético ultrapassado ou com o ar poluído e o trânsito por conta de políticas que priorizam o transporte motorizado particular em vez do público e do ativo.

Sem falar que enorme parte das emissões dos gases de efeito estufa que geram as mudanças climáticas vem justamente dos centros urbanos – e é também neles que os maiores impactos do aquecimento global serão sentidos. Além disso, não se pode ignorar a dimensão da desigualdade: as pessoas mais afetadas geralmente são as que têm menos voz nas tomadas de decisão sobre o desenvolvimento de suas cidades.

As frentes iniciais do projeto Megacidades do Greenpeace Brasil são Água, Mobilidade e Energia Solar, com foco em São Paulo e atividades pontuais em outras cidades, como Rio de Janeiro.

Na campanha de água, junto a outras organizações e cidadãos, queremos garantir o suprimento de água limpa para todos. Para isso, precisamos garantir a preservação das nossas fontes de água, assim como um sistema de distribuição eficiente que chegue à toda população.

Em mobilidade, também ao lado de parceiros, queremos ajudar desenvolver uma cidade onde o carro particular é visto como a pior opção de transporte, com políticas e práticas que restrinjam e desestimulem seu uso e priorizem o transporte público e o ativo.

Por fim, com relação à energia solar, o trabalho em Megacidades é parte de uma campanha nacional mais ampla, apoiando o objetivo de chegarmos a um milhão de casas solares no país e democratizar a geração e o acesso a energia, principalmente, por meio de incentivos fiscais e da solarização de escolas e outros prédios públicos.

Para além de soluções para problemas específicos, queremos ajudar a construir um novo ideal de cidade e transformá-lo em realidade. A ideia é fazer isso pensando não apenas na realidade local, mas em como transformações locais podem levar a mudanças maiores no Brasil e no mundo.