Acabar com as piores práticas - Retirar o pescado insustentável

Página - 5. Maio, 2010

Acabar com as piores práticas - Retirar o pescado insustentável

Usa o cursor para ver mais pormenores neste gráfico

Supermarket 1
Supermarket 2
Supermarket 3
Supermarket 4
Supermarket 5
Supermarket 6

Lidl 47% 

O Lidl demonstra uma sistematização louvável do processo de compra e venda de peixe, mas ainda há algum caminho a percorrer para garantir que os objectivos da sua política se traduzem na prática.

Dos 19 critérios definidos pela Greenpeace para avaliar a sustentabilidade do pescado, o Lidl já adoptou 10. Apesar da sistematização louvável do processo de compra e venda de peixe, a sua interpretação nalguns casos ainda está vaga e o seu cumprimento ainda não é auditado, com excepção da rastreabilidade, uso de organismos geneticamente modificados e cumprimento com as normas BSCI

Esconder este texto

Continente e Modelo 25%

Os objectivos delineados refletem boas intenções que precisam de ser traduzidas em acções concretas. É crucial estabelecer metas e criar indicadores de forma a avaliar a realidade actual e concretizar as mudanças necessárias.

A política de pescado da Sonae carece ainda de critérios claros para a sua implementação. Por exemplo, ainda não ficou claro quais os passos que a empresa pretende dar para excluir o pescado proveniente de stocks ameaçados ou dos métodos de pesca mais destrutivos. A Greenpeace alerta que é importante criar um modelo de auditoria que incorpore os critérios de sustentabilidade na avaliação dos fornecedores de forma a evitar os produtos mais insustentáveis.

Esconder este texto

Intermarché 0% 

Os supermercados Intermarché continuam a oferecer uma vasta gama de espécies de profundidade.

Com a sua própria frota de pesca de alto mar, o grupo Os Mosqueteiros não podia deixar de apresentar uma vasta selecção de espécies de profundidade, entre as mais vulneráveis à venda no mercado, nos seus supermercados. Adicionalmente, a própria empresa afirma ainda não ter definido um cronograma ou metas para a implementação de uma política de pescado responsável.

Esconder este texto

Jumbo e Pão de Acúcar 18%

A política de pescado da Auchan contém boas intenções, mas carece ainda de medidas.

Tal como a Sonae, a Auchan ainda não concretizou os critérios de sustentabilidade que regerão a escolha do peixe que pretende vender. No entanto, a empresa afirma que tenciona publicar o progresso e avaliação das práticas que pretende implementar nos seus relatórios de sustentabilidade.

Esconder este texto

Pingo Doce e Feira Nova 0% 

As prateleiras das lojas Pingo Doce e Feira Nova estão longe de indicar que algo esteja a ser feito para melhorar a sustentabilidade da oferta de pescado neste supermercados.

A empresa não parece ter qualquer iniciativa de sustentabilidade a decorrer. A existência do selo “Dolphin safe” em algumas latas de atum é o único exemplo apresentado publicamente pela empresa para indicar a sua preocupação em preservar os recursos marinhos do Planeta. No entanto, a Greenpeace alerta que mesmo estas latas contêm 3 espécies de atum, duas das quais se encontram ameaçadas!

Esconder este texto

Minipreço 6%

O grupo Dia encontra-se no princípio do processo de transformação das suas operações para garantir a sustentabilidade das mesmas.

A empresa desenvolveu uma política resumida para o pescado, mas ainda não estabeleceu objectivos para a sua implementação, nem apresentou os critérios de sustentabilidade que pretende seguir.

Esconder este texto

Este critério analisa se os supermercados incorporaram os critérios da Greenpeace para excluir as pescarias e operações de aquacultura mais insustentáveis, de forma a terminar a venda das espécies de peixe vulneráveis, oriundas de stocks ameaçados ou capturadas com métodos de pesca destrutivos, dentro de um prazo definido.

A Greenpeace disponibiliza critérios que avaliam a sustentabilidade da pesca e aquacultura para ajudar os retalhistas a evitar as piores práticas da indústria de pesca.

Esconder este texto

Entra em acção:

Pressiona os supermercados para que melhorem o seu desempenho neste critério

Questiona os funcionários das peixarias sobre a sustentabilidade do peixe disponível e demonstra o teu interesse por produtos de pescado sustentáveis e legais

Sempre que encontrares produtos do mar insustentáveis à venda no teu supermercado, envia um e-mail de protesto ao provedor de clientes da retalhista

Recusa produtos piscícolas insustentáveis e exige ao teu fornecedor alternativas mais responsáveis

A protecção dos oceanos é da responsabilidade de todos nós!

Que significam as percentagens?
100%
70%
Possui uma política de compra de peixe aceitável que deve ser respeitada e melhorada no futuro.
70%
40%
Foram tomadas medidas relativas a uma política de compra de peixe sustentável, mas são necessárias acções mais concretas para que atinja um nível aceitável.
40%
0%
É necessário agir urgentemente para melhorar a política de compra de peixe.