Apoiar as melhores práticas - Introduzir pescado sustentável

Página - 6. Maio, 2010

Apoiar as melhores práticas - Introduzir pescado sustentável

Usa o cursor para ver mais pormenores neste gráfico

Supermarket 1
Supermarket 2
Supermarket 3
Supermarket 4
Supermarket 5
Supermarket 6

Lidl 84% 

O Lidl definiu metas e objectivos mensuráveis para implementar a sua política de pescado responsável e reve-as anualmente.

O Lidl apoia-se nas recomendações da União Europeia para stocks e na garantia dada pela Marine Stewardship Council (MSC) para os produtos certificados que vende. No entanto, a Greenpeace alerta qie as recomendações da União Europeia têm estado em média 48%* acima das defendidas pelos cientistas e a MSC é criticada por certificar algumas pescarias cujos stocks estão a sofrer níveis de exploração acima da capacidade de regeneração ou cujos métodos de captura utilizados são altamente destrutivos.

A Greenpeace recomenda que os retalhistas procurem informações sobre o estado dos stocks e métodos de pesca em fontes científicas independentes. Seguir as recomendações políticas e legais não garante a saúde dos stocks a médio e longo prazo.

* In: Ocean 2012 – Transforming European Fisheries

Esconder este texto

Continente e Modelo 50%

A Sonae apresenta objectivos ambiciosos para aumentar a oferta de pescado de origem sustentável. No entanto, ainda não ficou claro quais os passos a dar para concretizar este objectivo.

A empresa está a trabalhar com os fornecedores da su marca própria para encontrar alternativas e evitar o pescado menos sustentável, entre elas o aumento da oferta de peixe de viveiro. No entanto, ainda não ficou claro como serão avaliadas as operações de aquacultura, que actualmente são na sua maioria longe de sustentáveis. O peixe de viveiro vendido nos supermercados da Sonae provém de mais de 12 países, muitos dos quais foram classificados a vermelho segundo os critérios para aquacultura sustentável definidos pela Greenpeace.

A Greenpeace recomenda que os retalhistas definam critérios claros, baseados nas recomendações para a pesca e aquacultura sustentáveis, que permitam escolher o pescado mais sustentável. A organização também aconselha que os retalhistas estabeleçam metas anuais que permitam avaliar a sua contribuição à melhoria continuada das práticas do sector.

Esconder este texto

Intermarché 0% 

O grupo Os Mosqueteiros não forneceu qualquer evidência de iniciativas que se enquadrem neste critério em Portugal.

Jumbo e Pão de Acúcar 33%

A Auchan apresenta objectivos que vão no sentido de aumentar a percentagem de pescado de origem sustentável. No entanto, ainda falta explicar como vai concretizar estas metas.

A Auchan compromete-se, por exemplo, a desenvolver junto dos seus fornecedores práticas que promovam a sustentabilidade da pesca e a aumentar a oferta de produtos provenientes de pesca sustentável. No entanto, não apresenta medidas concretas para realizar estes objectivos.

A Greenpeace recomenda que os retalhistas definam critérios claros, baseados nas recomendações para a pesca e aquacultura sustentáveis, que permitam escolher o pescado mais sustentável. A organização também aconselha que os retalhistas estabeleçam metas anuais que permitam avaliar a sua contribuição à melhoria continuada das práticas do sector.

Esconder este texto

Pingo Doce e Feira Nova 0% 

Não existem disponíveis publicamente quaisquer evidências que demonstrem o interesse do grupo em apoiar produtos de peixe sustentáveis.

Minipreço 0% 

Não foram fornecidos ou encontrados quaisquer dados que demonstrem iniciativas do grupo para a concretização deste critério.

No resumo da política fornecida à Greenpeace, o grupo Dia afirma envolver os seus fornecedores na procura de alternativas sustentáveis e responsáveis. No entanto, o grupo não apresenta qualquer evidência deste esforço ou medidas concretas para concretizar este objectivo.

A Greenpeace recomenda que os retalhistas definam critérios claros, baseados nas recomendações para a pesca e aquacultura sustentáveis, que permitam escolher o pescado mais sustentável. A organização também aconselha que os retalhistas estabeleçam metas anuais que permitam avaliar a sua contribuição à melhoria continuada das práticas do sector.

Esconder este texto

Este critério avalia o esforço dos supermercados para aumentar a venda de pescado proveniente de práticas de pesca ou de aquacultura sustentáveis, dentro de um prazo estabelecido.

Os supermercados devem definir metas claras e mensuráveis e trabalhar activamente com os seus fornecedores para encontrar espécies de peixe que cumpram os critérios de sustentabilidade definidos previamente.

Esconder este texto

Entra em acção:

Pressiona os supermercados para que melhorem o seu desempenho neste critério

Deixa uma mensagem na caixa de sugestões do teu supermercado a congratular a iniciativa de procurar fornecer ao consumidor produtos de pesca sustentáveis, justos e legais

Comunica a tua preferência por produtos que ofereçam garantias de sustentabilidade. Pede aos fornecedores que te mantenham informado sobre as iniciativas que estão a pôr em prática para garantir a sustentabilidade dos produtos que vendem

A protecção dos oceanos é da responsabilidade de todos nós!

Que significam as percentagens?
100%
70%
Possui uma política de compra de peixe aceitável que deve ser respeitada e melhorada no futuro.
70%
40%
Foram tomadas medidas relativas a uma política de compra de peixe sustentável, mas são necessárias acções mais concretas para que atinja um nível aceitável.
40%
0%
É necessário agir urgentemente para melhorar a política de compra de peixe.