Transparência e informação aos consumidores

Página - 6. Maio, 2010

Transparência, informação e promoção da sustentabilidade

Usa o cursor para consultar as espécies vendidas nos supermercados

Supermarket 1
Supermarket 2
Supermarket 3
Supermarket 4
Supermarket 5
Supermarket 6

Lidl 77% 

Até agora o Lidl é o retalhista que disponibiliza mais informações ao consumidor sobre peixe e pescado sustentável.

Em Portugal, este retalhista tem colaborado activamente com a Greenpeace para melhorar as suas práticas, disponibilizando toda a informação necessária para a avaliação da sua política e iniciativas.

Esconder este texto

Continente e Modelo 62%

Primeiro retalhista a responder ao questionário para o 3º ranking da Greenpeace.

A Sonae MC colaborou extensivamente com a Greenpeace para incorporar critérios de sustentabilidade na comercialização do seu pescado. Este grupo foi o primeiro retalhista a responder ao questionário para o 3º ranking, disponibilizando toda a documentação necessária à correcta avaliação da sua política.

Esconder este texto

Intermarché 8%

O grupo Os Mosqueteiros caracteriza-se por uma cultura fechada e tende a remeter os problemas da pesca para os políticos.

A empresa não partilha as suas políticas ou estratégias com os consumidores e outras partes interessadas. Por exemplo, tal como o facto do grupo possuir uma frota de pesca própria também escapa ao conhecimento do público, também a sua estratégia em apostar na sustentabilidade dos produtos de marca própria é pouco perceptível no seio dos consumidores. Os Mosqueteiros parecem querer continuar a ignorar a sua responsabilidade, sendo que a atitude que predomina no grupo é de que os problemas da pesca são para serem resolvidos apenas a nível político.

Esconder este texto

Jumbo e Pão de Acúcar 31%

A Auchan tornou pública a sua política de pescado responsável, mas ainda falta divulgar as medidas concretas que pretende tomar.

A Auchan colaborou com a Greenpeace para a obtenção de dados sobre as suas políticas, tendo preenchido o questionário do Ranking. A empresa tornou ainda pública a sua política de pescado responsável e a decisão de cessar a venda dos tubarões vulneráveis, tendo esta última medida sido amplamente divulgada e sustentada com informação sobre a causa dos tubarões.

Apesar dos bons indicadores quanto à transparência das suas políticas e à seriedade com que a empresa estará a definir os processos e criar indicadores mensuráveis, a Greenpeace considera que ainda falta partilhar publicamente as medidas concretas que a Auchan pretende tomar para concretizar os seus objectivos.

Esconder este texto

Pingo Doce e Feira Nova 0% 

O grupo Jerónimo Martins mostra-se indiferente face às partes interessadas da sociedade (consumidores e organizações não governamentais) e parece não tolerar ingerências.

Desde o lançamento do primeiro Ranking, que a empresa mantém a decisão de se recusar a entrar em diálogo com a Greenpeace. É de referir, no entanto, que aquando da Roadtour Oceanos em Perigo, a Greenpeace recebeu uma carta do presidente do grupo a garantir que a empresa cumpre a legislação em vigor. A Greenpeace agradece o esclarecimento, mas realça que este é o mínimo que a empresa deve cumprir, sendo que para garantir um futuro saudável dos oceanos é fulcral que os retalhistas assumam um papel mais activo e se responsabilizem pelas suas operações.

Esconder este texto

Minipreço 0% 

Apesar dos vários pedidos da Greenpeace, a empresa não forneceu dados que comprovem a implementação da política de pescado.

Neste momento, o grupo não tem nenhuma referência nos seus sites ou nas suas lojas em relação à sustentabilidade do pescado que vende, nem partilha as suas intenções futuras com os consumidores.

Esconder este texto

Este critério faz uma apreciação da transparência da política de compra e venda de peixe adoptada pelos supermercados e das iniciativas para sensibilizar os seus fornecedores, colaboradores e clientes para a importância de comercializar apenas peixe sustentável e legal.

Os supermercados devem incluir nos contratos com os fornecedores os critérios contemplados na sua política de pescado sustentável e auditar regularmente o cumprimento dos mesmos. Adicionalmente, devem disponibilizar ao público a sua política, juntamente com os critérios e objectivos subjacentes, para que as iniciativas previstas possam ser comprovadas.

Esconder este texto

Entra em acção:

Pressiona os supermercados para que melhorem o seu desempenho neste critério

Pede aos funcionários da peixaria para consultar a política de compra e venda de peixe do teu supermercado. Caso esta não exista ou não esteja disponível, pede que seja transmitido o teu pedido. Como consumidor tens direito a essa informação!

Sempre que fores comprar peixe, pede para consultar a política de compra e venda de pescado do teu supermercado. Caso esta não exista ou não esteja disponível, exprime a tua preocupação aos funcionários da peixaria. Como consumidor tens direito a essa informação!

Pede aos fornecedores que te mantenham informado sobre a sua política actual de compra e venda de peixe, incluindo objectivos e prazos para implementação de medidas que ofereçam a garantia de que o peixe comercializado é sustentável e legal.

A protecção dos oceanos é da responsabilidade de todos nós!

Que significam as percentagens?
100%
70%
Possui uma política de compra de peixe aceitável que deve ser respeitada e melhorada no futuro.
70%
40%
Foram tomadas medidas relativas a uma política de compra de peixe sustentável, mas são necessárias acções mais concretas para que atinja um nível aceitável.
40%
0%
É necessário agir urgentemente para melhorar a política de compra de peixe.